Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2020
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 21º

Edição

Proposta de aumentos salariais é "insulto" e prevê grande adesão à greve

O Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP) na Região Autónoma da Madeira considerou hoje que a proposta de aumentos salariais de 0,3% é "um insulto" e previu uma grande adesão à greve nacional marcada para sexta-feira.

Proposta de aumentos salariais é "insulto" e prevê grande adesão à greve
Notícias ao Minuto

14:00 - 27/01/20 por Lusa

Economia SINTAP/Madeira

"Os trabalhadores foram confrontados com propostas [do Governo] que ficam muito aquém daquilo que era expectável e justo e que são, para nós, um autêntico insulto", disse o coordenador do sindicato, Ricardo Freitas, no âmbito de uma "reunião de mobilização" com delegados e dirigentes sindicais, no Funchal.

O sindicalista sublinhou que não é possível aceitar aumentos inferiores à inflação prevista pelo executivo para 2020, entre 1,1% e 1,2%.

"Isto significa a perda clara do poder de compra para todos os trabalhadores, quando devia ser precisamente ao contrário, devia haver uma recuperação das remunerações de todos os trabalhadores", disse.

A greve nacional da função pública no dia 31 de janeiro foi convocada pela Frente Sindical, liderada pelo Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), da UGT, e pela Frente Comum, da CGTP, convergindo com outras organizações sindicais contra a proposta de aumentos salariais de 0,3%.

As outras organizações que aderiram à greve são a Federação dos Sindicatos da Administração Público (Fesap), a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), a Federação Nacional dos Sindicatos dos Enfermeiros (FENSE), a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e o Sindicato Nacional dos Técnicos Superiores de Saúde das Áreas do Diagnóstico e Terapêutica.

Na Madeira, o SINTAP espera uma "grande paralisação", reforçando que nenhuma das principais reivindicações foi aceite pelo Governo, nomeadamente ao nível dos salários, da admissão de pessoal e do investimento nos serviços públicos.

"Em todos estes itens continuamos a verificar prejuízos sérios para os trabalhadores e para os cidadãos em geral", vincou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório