Meteorologia

  • 18 FEVEREIRO 2020
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Índia e Brasil concordam no reforço dos laços comerciais

A Índia e o Brasil concordaram hoje no aumento do comércio e investimento em diversas áreas, que incluem a defesa, mineração, biocombustível, cibersegurança, alimentação e saúde.

Índia e Brasil concordam no reforço dos laços comerciais
Notícias ao Minuto

22:40 - 25/01/20 por Lusa

Economia Comércio

O primeiro-ministro indiano definiu o Brasil como "um importante parceiro", quando participou em Nova Deli, acompanhado pelo Presidente Jair Bolsonaro, que hoje iniciou uma visita oficial, na assinatura de 15 acordos entre os dois países.

Bolsonaro sublinhou a importância de ser o convidado de honra na parada militar e cultural que no domingo assinala o Dia Nacional da Índia na capital Nova Deli, quando o país asiático celebra o aniversário da adoção da Constituição em 1950.

Modi referiu aos media que as duas partes firmaram um acordo para promover o investimento recíproco.

A Índia e o Brasil também pretendem consumar reformas no funcionamento das Nações Unidas, disse Modi. Os dois países procuram obter o estatuto de membros de pleno direito do Conselho de Segurança da ONU.

As trocas comerciais da Índia com o Brasil atingiram em 2018-19 mais de oito mil milhões de dólares (7,2 mil milhões de euros). Os principais produtos da Índia incluem químicos orgânicos, produtos químicos, farmacêuticos, maquinaria e têxteis.

As principais exportações brasileiras para a Índia são produtos derivados do petróleo, cana de açúcar, minério de cobre, óleo de soja e ouro.

De acordo com o ministério dos Negócios Estrangeiros indiano, as empresas brasileiras investiram nas indústrias automóvel, tecnologias de informação, mineração, biocombustível e do calçado indianas.

As empresas indianas investiram no Brasil em setores como as tecnologias de informação, farmacêutica, energia, agroindústria, mineração e indústria automóvel.

Os dois presidentes manifestaram confiança em atingir o objetivo de 15 mil milhões de dólares (13,5 mil milhões de euros) no comércio bilateral em 2022, de acordo com uma declaração conjunta no final das conversações.

O comunicado enfatiza ainda a necessidade de reforçar a cooperação bilateral e internacional no combate ao terrorismo e extremismo violento, incluindo através do reforço na partilha de informações.

"Neste aspeto, ficou assente uma cooperação contra ameaças terroristas específicas identificadas por cada um dos países", precisa a declaração.

Na área do setor da defesa, e após reconhecer a capacidade industrial dos dois países nesta área, o texto apela a uma reunião a curto prazo da Comissão conjunta sobre cooperação na indústria de defesa e exorta os responsáveis oficiais dos dois países a trabalharem nas áreas identificadas pela Comissão.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório