Meteorologia

  • 31 MARçO 2020
Tempo
12º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Grupo chinês coloca obrigações em Macau a pensar na lusofonia

Um grupo estatal chinês admitiu à cotação na quarta-feira obrigações em Macau, com o objetivo de ajudar a cidade a desenvolver serviços financeiros entre a China e os países de língua portuguesa.

Grupo chinês coloca obrigações em Macau a pensar na lusofonia
Notícias ao Minuto

10:20 - 10/01/20 por Lusa

Economia Mercado

Segundo um comunicado da Chongwa (Macao) Financial Asset Exchange, a empresa que gere uma plataforma financeira sediada em Macau, a Nanjing Southeast State-Owned Assets Investment Group colocou à venda títulos no valor de mil milhões de yuan (130,1 milhões de euros).

O presidente da Nanjing Southeast, Li Bin, disse durante a cerimónia que o dinheiro seria usado para criar uma zona de comércio livre na cidade de Nanjing, capital da província de Jiangsu.

Ran Hua, o vice-presidente da câmara municipal de Nanjing, esteve presente na cerimónia realizada em Macau.

Li Bin expressou também o desejo de que a admissão das obrigações possa apoiar o desenvolvimento em Macau de serviços financeiros entre a China e os países de língua portuguesa, assim como de um mercado de obrigações.

De acordo com o comunicado, a Nanjing Southeast, que se dedica à reabilitação urbana e construção de infraestruturas, vai pagar aos investidores 4,6% ao ano até 2029.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório