Meteorologia

  • 04 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Motoristas de transporte de passageiros do Norte com greves até março

Os motoristas do setor privado de transporte de passageiros do Norte vão prolongar até ao final de março as greves parciais iniciadas em dezembro por aumentos salariais com efeitos retroativos a fevereiro de 2019, informou na quarta-feira fonte sindical.

Motoristas de transporte de passageiros do Norte com greves até março
Notícias ao Minuto

12:33 - 01/01/20 por Lusa

Economia Transportes

Um novo pré-aviso de greve emitido pelo Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN) abrange exatamente o período entre as 00h00 desta quinta-feira, 2 de janeiro, e as 24h00 de 31 de março, cobrindo "todos os trabalhadores das empresas do setor de transportes rodoviários e pesados de passageiros dos distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Porto, Viana do Castelo e Vila Real".

O STRUN representa, nestes seis distritos, cerca de mil trabalhadores.

O pré-aviso de greve incide sobre todo o trabalho extra em dias de folgas ou feriados e, nos restantes dias, abrange as duas primeiras e duas últimas horas de serviço de cada trabalhador, explicou à agência Lusa o coordenador do STRUN, José Manuel Silva.

"Os motivos que dão origem a estas greves prendem-se com a justa reivindicação dos trabalhadores, que exigem aumentos salariais e retroativos desde fevereiro de 2019", disse o sindicalista.

O STRUN e a Associação Nacional de Transportes de Passageiros (ANTROP) falharam em meados de novembro uma tentativa para chegar a um entendimento.

O sindicato reclama o pagamento de 300 euros, "30 euros por mês, desde fevereiro, mais o subsídio de férias", mas o presidente da ANTROP, Luís Cabaço Martins, já disse que aceitar este pagamento seria desrespeitar os outros sindicatos.

Ainda assim, admitiu, "no limite" uma solução de compromisso, como o pagamento de um mês de retroativos.

"Não fazia sentido agora pagar os retroativos desde fevereiro, quando tiveram a oportunidade de assinar o acordo e não o fizeram", declarou Luís Cabaço Martins.

"Esta greve é absurda. É um sindicato que rejeita aumentos salariais. É ridículo", referiu, garantindo não ser verdade que a ANTROP faltou ao acordado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório