Meteorologia

  • 09 ABRIL 2020
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Antram pede isenção de portagens em percurso entre a A25 e A1

A Antram -- Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias pediu hoje medidas de apoio devido ao impacto do mau tempo, incluindo isenção de portagens "em percurso alternativo entre a A25 e a A1".

Antram pede isenção de portagens em percurso entre a A25 e A1
Notícias ao Minuto

17:52 - 23/12/19 por Lusa

Economia Mau tempo

Em comunicado, a associação solicitou "com caráter de urgência" que fossem implementadas "medidas de apoio para o setor, no sentido de minimizar os efeitos das graves ocorrências dos últimos dias, consequentes da danificação de infraestruturas rodoviárias".

A associação destacou os danos "no IP3, que têm condicionado fortemente a circulação e contribuído para um incremento de custos relevante e para o aumento da insegurança naquela via".

A Antram propõe "que essas medidas contemplem a isenção do pagamento de portagens para veículos pesados em percurso alternativo entre a A25 e a A1, entre o nó de ligação de Mangualde (A25) e Coimbra Norte (A1), enquanto decorrerem as obras no IP3".

Além disso, a associação quer ainda uma medida semelhante no caso da "utilização da A14, enquanto não forem regularizados os danos consequentes da queda dos diques em Montemor-o-Velho, o que tem causado graves consequências nas ligações à Figueira da Foz".

Os efeitos do mau tempo, que se fazem sentir desde quarta-feira, já provocaram dois mortos e um desaparecido e deixaram 144 pessoas desalojadas e outras 352 deslocadas por precaução, registando-se mais de 11.600 ocorrências, na maioria inundações e quedas de árvores.

O mau tempo, provocado pela depressão Elsa, entre quarta e sexta-feira, a que se juntou no sábado a depressão Fabien, provocou também condicionamentos na circulação rodoviária e ferroviária, bem como danos na rede elétrica, afetando a distribuição de energia a milhares de pessoas, em especial na região Centro.

A Autoridade Nacional de Proteção Civil, num balanço feito hoje às 10:00, disse que o distrito de Coimbra é aquele que ainda causa maior preocupação, apesar de o número de ocorrências ter "baixado significativamente", esperando-se a redução do leito do rio Mondego nos próximos dias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório