Meteorologia

  • 23 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Banco CTT alerta clientes: Época é "propícia a tentativas de fraude"

A instituição bancária está a enviar mensagens aos seus clientes a dar conta de que não "solicita dados sensíveis através de links". O objetivo é prevenir que os clientes entrem numa tentativa de fraude.

Banco CTT alerta clientes: Época é "propícia a tentativas de fraude"

O Banco CTT está a enviar mensagens aos seus clientes a alertar que "nunca solicita dados sensíveis através de links enviados por email ou SMS", como parte de uma campanha de sensibilização para evitar que os seus clientes sejam vítimas de fraude. De acordo com a instituição, esta altura do ano é propícia a campanhas fraudulentas. 

A mensagem, a que o Notícias ao Minuto acesso, refere-se a dados pessoais de acesso ao 'homebanking', tais como o utilizador ou a palavra-passe.  

Questionada pelo Notícias ao Minuto sobre se o banco tinha conhecimento de alguma campanha fraudulenta a decorrer, fonte oficial adiantou que se trata apenas de uma campanha de sensibilização. 

"Esta altura de forte consumo (Natal) é propícia a tentativas de fraude e 'phishing'. Neste contexto, o Banco CTT procura sensibilizar os clientes, através do envio de mensagens preventivas de boas práticas", apontou a mesma fonte. 

Notícias ao MinutoExemplo de uma mensagem que está a ser enviada aos clientes© Notícias ao Minuto

O que é 'phishing'?

Quando se falam em campanhas fraudulentas, através da Internet, surge muitas vezes a denominação 'phishing'. De acordo com a Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (DECO), que publicou um artigo na quarta-feira sobre o assunto, trata-se de um "método usado para conseguir dados confidenciais, como o nome de utilizador (username), palavra-chave do cartão bancário (password) e outros elementos pessoais que, depois, serão vendidos a terceiros ou utilizados para fazer transações sobre contas existentes ou para a abertura de novas contas bancárias", aponta a instituição. 

Nestes casos, detalha a DECO, o "utilizador recebe um email de alguém que se faz passar pelo banco" - e é precisamente isto que o Banco CTT está a tentar prevenir, sendo que outras instituições também alertam frequentemente para estes casos.

Como se proteger?

Ainda segundo a DECO, se é um utilizador frequente do 'homebanking' deve ter "cuidados redobrados" para evitar burlas. Eis algumas dicas: 

  • Alterar com frequência a palavra-chave;
  • Atualizar regularmente o antivírus do computador;
  • Não aceder ao site do banco através de links enviados em e-mails, como newsletters;
  • Não abrir anexos de mensagens não solicitadas, mesmo que pareçam enviadas por conhecidos;
  • Não enviar o nome de utilizador, código de acesso ou cartão-matriz por e-mail;
  • Desconfiar de mensagens com endereços estranhos ou português incorreto;
  • Nunca inserir dados pessoais em páginas que não garantam uma ligação segura, isto é, que não comecem por "https://";
  • Terminar sempre a sessão quando aceder ao site do banco;
  • Consultar periodicamente a conta bancária;
  • Consultar a lista de instituições autorizadas a prestar serviços bancários disponibilizada no site do Banco de Portugal.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório