Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2020
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Venda de fibra ótica da Meo não teve em conta interesses de cidadãos

O Sindicato dos Trabalhadores do Grupo Altice em Portugal (STPT) considerou hoje que a venda de 49,9% da rede de fibra ótica à Morgan Stanley não salvaguardou os interesses dos trabalhadores nem dos cidadãos, enquanto potenciais clientes.

Venda de fibra ótica da Meo não teve em conta interesses de cidadãos
Notícias ao Minuto

15:25 - 13/12/19 por Lusa

Economia MEO

"Se nesta estratégia a Comissão Executiva pretender um encaixe financeiro imediato, percebe-se a intenção, embora faltando os motivos. Já a mesma decisão não se entende quando está em causa o interesse e perspetiva do cidadão enquanto potencial cliente", começa por referir o sindicato, num comunicado enviado às redações.

O STPT questionou-se também se esta venda vai trazer mais benefícios para os trabalhadores ou possibilitar a criação de mais "postos de trabalho com qualidade" na Altice Portugal, defendendo que "quanto mais o trabalho se distancia das empresas principais, maior tende a ser a sua precarização".

"Se alguém neste momento bate palmas a esta decisão são empresas concorrentes, que passaram a ter à sua disponibilidade a utilização da rede sem qualquer investimento", acrescentou.

Sabendo que a venda de fibra ótica "está consumada", o STPT lamentou a decisão e apelou para que a Comissão Executiva "reflita" sobre a estratégia para a empresa.

A Altice Europa anunciou hoje que a Meo vendeu 49,99% da rede de fibra ótica à Morgan Stanley, por pelo menos 1,565 mil milhões de euros, um negócio que deverá estar concluído no primeiro semestre de 2020.

Segundo o comunicado da dona da Meo, existem atualmente mais de quatro milhões de casas com fibra ótica da Meo em Portugal.

O negócio, que avalia a empresa em 4,63 mil milhões de euros, prevê um encaixe em 2020 de 1,565 mil milhões de euros, mas a operação pode chegar aos 2,315 mil milhões se a nova empresa tiver um bom desempenho financeiro, encaixando a Altice mais 375 milhões de euros em dezembro de 2021 e outro tanto em dezembro de 2026.

"Estou muito satisfeito com a parceria com a Morgan Stanley Infrastructure Partners", afirmou no comunicado o fundador da Altice Europa, Patrick Drahi, adiantando que "com este negócio, a Altice Europa já garantiu um encaixe superior a 5,7 mil milhões de euros", referindo-se também à venda de torres de comunicação em França e Portugal.

"Esta transação fantástica com os nossos parceiros de longa data da Morgan Stanley Infrastructure Partners vai acelerar a desalavancagem do grupo", acrescentou Patrick Drahi, justificando que o negócio vai "abrir caminho para operações de refinanciamento significativas em 2020, o que vai permitir acelerar o programa de redução de juros da dívida".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório