Meteorologia

  • 06 DEZEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Número de trabalhadores a ganhar salário mínimo cai para 720,8 mil

O número de trabalhadores a ganhar o salário mínimo nacional (SMN) atingiu 720,8 mil em setembro, uma redução de 28 mil face ao mesmo mês do ano passado, revelam dados do Ministério do Trabalho divulgados hoje.

Número de trabalhadores a ganhar salário mínimo cai para 720,8 mil
Notícias ao Minuto

20:34 - 12/11/19 por Lusa

Economia Trabalhadores

Segundo o gabinete de estratégia e planeamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, o decréscimo homólogo foi assim de 3,8%.

Os números traduzem-se numa redução homóloga da proporção de trabalhadores abrangidos pela remuneração mínima, que passou de 21,7% para 20,1% entre o terceiro trimestre de 2018 e o mesmo período de 2019.

"Este decréscimo contrasta com o padrão normalmente associado à atualização do SMN e é significativo sobretudo porque ocorre num contexto de crescimento acentuado do emprego", sublinha o gabinete do ministério liderado por Ana Mendes Godinho.

De acordo com o documento, o emprego cresceu 3,8% em Portugal Continental no terceiro trimestre, tendo por base as Declarações de Remuneração à Segurança social (DRSS).

"Esta tendência sugere que o crescimento do emprego tem ocorrido sobretudo nos escalões de remuneração acima do SMN, traduzindo-se num decréscimo da incidência do salário mínimo", salienta a mesma fonte.

Em setembro, a remuneração média aumentou 3% face ao mesmo mês do ano anterior, para 956,5 euros.

Por outro lado, tendo em conta os primeiros nove meses de 2019, a proporção de trabalhadores abrangidos pelo salário mínimo foi de 21,3%, menos 1,1 pontos percentuais face ao mesmo período de 2018.

Nos nove meses, o número de trabalhadores a receber salário mínimo caiu em 7.500, num contexto em que foram criados 139,1 mil postos de trabalho líquidos, destaca o Ministério do Trabalho.

O salário mínimo foi fixado este ano em 600 euros e, nos últimos quatro anos, aumentou 19% em termos nominais e 14% em termos reais (descontando a inflação).

O valor para o próximo ano deverá ficar fechado na Concertação Social na quarta-feira, tendo o Governo como meta atingir os 750 euros em 2023.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório