Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Créditos em francos suíços na Polónia merecem "muita atenção" do BCP

O presidente executivo do BCP, Miguel Maya, admitiu hoje que o caso dos empréstimos concedidos em francos suíços na Polónia merecem "muita atenção" do banco, mas não irá criar um modelo de provisões dedicado ao assunto.

Créditos em francos suíços na Polónia merecem "muita atenção" do BCP
Notícias ao Minuto

20:31 - 07/11/19 por Lusa

Economia Miguel Maya

um tema que merece atenção, muita atenção. Temos pessoas a acompanhar com grande detalhe", afirmou Miguel Maya sobre a polémica em torno dos empréstimos em francos suíços feitos na Polónia, na conferência de imprensa de apresentação de resultados do BCP (lucros de 270,3 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano), no Taguspark, em Oeiras, distrito de Lisboa.

No entanto, Miguel Maya descartou a possibilidade de se criar um modelo de provisões para eventuais perdas na sequência do caso.

"O que nós faremos são as provisões regulamentares, se tivermos de constituir provisões regulamentares", afirmou, acrescentando que não está "em cima da mesa criar um modelo de constituição de provisões.

O Tribunal de Justiça da União Europeia (TJUE) considerou no início de outubro existirem "cláusulas abusivas" nos empréstimos feitos na Polónia em francos suíços, incluindo pelo BCP, admitindo a possibilidade de serem anulados à luz da lei europeia.

Num comunicado enviado no dia 03 de outubro à agência Lusa, Miguel Maya considerou que a justiça polaca vai decidir "de forma equilibrada" os processos relativos a empréstimos à habitação em francos suíços.

"As decisões, como ficou muito claro, serão tomadas caso a caso pelos tribunais polacos. Como os nossos contratos são específicos, nós vamos analisar a evolução das decisões", disse hoje Miguel Maya, acrescentando que a operação polaca do BCP tomará "as decisões que tiver de tomar" tendo em conta "conversas com os auditores".

Miguel Maya afirmou que este "é um problema do passado do banco", uma vez que "o BCP, através do banco da Polónia, não concede, desde o final de 2008, créditos à habitação em moeda estrangeira a clientes que não tenham rendimentos em moeda estrangeira".

"A nossa expectativa é que os tribunais polacos vão funcionar. Acredito no funcionamento das instituições, não há um caso do Millenium Bank que tenha sido decidido ao nível de segunda instância após a decisão do tribunal", afirmou.

O presidente executivo do BCP referiu também que a fusão operacional do Euro Bank, adquirido pelo BCP, com o Millennium Bank polaco será executada até ao final do mês de novembro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório