Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2019
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

CUF investe quatro milhões de euros em equipamentos para tratar cancro

O grupo CUF investiu quatro milhões de euros num acelerador linear de radioterapia e numa omografia computorizada de planeamento, que permitirão "maior precisão no tratamento de tumores".

CUF investe quatro milhões de euros em equipamentos para tratar cancro

A CUF anunciou que investiu quatro milhões de euros num acelerador linear do Serviço de Radioterapia, que está já em funcionamento no Hospital CUF Descobertas junto ao Parque das Nações, em Lisboa. Além deste equipamento, o grupo adquiriu também uma nova Tomografia Computadorizada (TC) de planeamento. 

"Este investimento é reflexo da contínua aposta da CUF em garantir exigentes padrões de qualidade clínica, no diagnóstico, tratamento e monitorização de doenças oncológicas", refere Gonçalo Fernandez, coordenador de radioterapia na CUF Instituto de Oncologia Sul, citado num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

O grupo de hospitais, que pertence à José de Mello Saúde, revela que metade dos doentes com cancro são indicados para o tratamento com radioterapia. 

Ora, o novo acelerador linear "permite administrar uma elevada intensidade em menos sessões de radioterapia e uma maior precisão na destruição do tumor", e a nova tomografia computorizada "torna possível deitar os doentes em posições mais confortáveis e menos exigentes para se executarem os tratamentos de radioterapia".

De acordo com a CUF, o serviço de radioterapia do hospital CUF Descobertas recebe mais de 750 doentes oncológicos por ano.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório