Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
10º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

ACAP relança programa para credibilizar a venda de veículos usados

A Associação do Comércio Automóvel de Portugal (ACAP) relançou hoje o programa de credibilização de veículos usados, com o objetivo de "combater a proliferação de práticas ilegais" e de aumentar a segurança de quem compra.

ACAP relança programa para credibilizar a venda de veículos usados
Notícias ao Minuto

15:22 - 17/10/19 por Lusa

Economia ACAP

"A ACAP - como associação que representa todo o comércio automóvel - entendeu relançar o programa Usado ACAP, porque nós achamos que é importante a credibilização dos vários setores de mercado onde a ACAP atua, onde as nossas empresas atuam", disse aos jornalistas o secretário geral daquela associação, Hélder Pedro, no final da cerimónia oficial de lançamento do programa, em Lisboa.

O programa Usado ACAP, ao qual os associados podem aderir de forma voluntária, obriga a que as empresas cumpram um manual operativo, promovendo o cumprimento "estrito" da legislação.

"Este setor é muito regulamentado, há muita legislação, e achamos que o consumidor, quando se dirige a um 'stand' para a compra de um veículo usado, deve ter a garantia de que essa legislação está a ser cumprida", acrescentou Hélder Pedro.

Para aquela associação, esta é também uma forma de promover o comércio de veículos usados, cujas vendas representam cerca de 2,5 vezes o mercado de veículos novos.

As empresas que aderirem ao programa estão sujeitas a auditorias, realizadas por uma empresa independente, para avaliação do cumprimento das normas.

Até ao momento, segundo a ACAP, já aderiram ao programa cerca de 100 empresas, das quais constam os "principais grupos" do setor em Portugal.

O regresso do Usado ACAP, que tinha sido lançado pela primeira vez em 2006, conta com dois novos parceiros: o Standvirtual, especialista na venda de usados 'online', e Centro de Arbitragem do Setor Automóvel (CASA).

Instado a fazer uma previsão do que será o futuro do comércio de carros usados, numa altura em que o Plano Nacional de Energia e Clima e o Roteiro para a Descarbonização apontam o veículo elétrico como o caminho a seguir, Hélder Pedro sublinhou que a ACAP e os seus associados estão envolvidos na descarbonização, mas que gostariam de ver inserido naqueles documentos um programa de incentivo à renovação do parque automóvel em Portugal.

"Nós temos em Portugal cerca de um milhão de veículos com mais de 20 anos a circular e são veículos que têm um nível de emissões muitas vezes superior a um veículo novo, mesmo de combustão interna que é hoje lançado no mercado com as novas normas de emissões. Esse milhão de veículos com mais de 20 anos que está a circular é bastante poluente", reiterou o representante da ACAP.

Hélder Pedro defendeu que um programa de incentivo ao abate de veículos em fim de vida é a "única forma de se poder tirar de circulação veículos bastante poluentes".

"A nossa sugestão é pública: nós achamos que deve haver um valor a definir. Na Roménia são 1.200 euros. Em Portugal, quando o programa foi descontinuado, [o valor] estava também em 1.200 euros". "Um veículo com mais de 12 anos que fosse retirado do mercado, teria esse incentivo à compra de um novo, [sendo] esse valor majorado para a compra de um veículo elétrico, como já acontece", defendeu a ACAP.

"Defendemos que no caso dos elétricos deve ser alargado o limite [de incentivos à compra] que neste momento existe, que já levou a que se esgotassem os incentivos no mês de agosto", acrescentou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório