Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
19º
MIN 13º MÁX 19º

Edição

Portugal "perdeu uma das suas mentes mais brilhantes"

O ministro das Finanças, Mário Centeno, lamentou hoje "profundamente" a morte do antigo presidente da Galp Energia Manuel Ferreira de Oliveira, considerando que Portugal "perde uma das suas mentes mais brilhantes e esclarecidas". Morte de Ferreira de Oliveira

Portugal "perdeu uma das suas mentes mais brilhantes"

Ferreira de Oliveira morreu hoje, aos 70 anos, e o seu corpo vai estar em câmara ardente na igreja do Cristo Rei, na cidade do Porto, anunciou a Universidade do Porto.

"Lamento profundamente o desaparecimento do professor Ferreira de Oliveira", afirmou Mário Centeno, numa declaração incluída numa nota do Ministério das Finanças.

"Portugal perde uma das suas mentes mais brilhantes e esclarecidas, com quem tive a felicidade e a honra de trabalhar nestes últimos quatro anos", prosseguiu o governante, expressando as suas condolências à família.

"No momento do desaparecimento do professor Manuel Ferreira de Oliveira, o Ministério das Finanças destaca a sua carreira profissional preenchida, como gestor de excelência em diversas áreas, com destaque para o setor energético", refere o ministério, na nota, agradecendo "todo o seu empenho e trabalho nas funções que mais recentemente desempenhou como presidente da comissão de nomeações, avaliação e remunerações da CGD".

As Finanças destacam ainda que o gestor era "um líder cujo percurso profissional e académico deixam uma marca inegável em Portugal".

Nascido em 21 de dezembro de 1948, Manuel Ferreira de Oliveira era licenciado em engenharia eletrotécnica pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), o antigo professor catedrático da FEUP tinha o grau de 'master of science' em energia pela Universidade de Manchester e era doutorado nesta área pela mesma instituição.

De acordo com informação disponível na página da universidade, Manuel Ferreira de Oliveira era membro do Conselho de Curadores da Universidade do Porto deste 2015.

Segundo a instituição, o antigo presidente da Galp foi responsável pela modernização da área de energia elétrica da FEUP, onde deu aulas entre 1979 e 1982, "tendo lançado as bases de uma equipa de investigação de reputação nacional e internacional e revelado, em tempos difíceis, grande determinação e capacidade de liderança".

Entre 1995 e 2000, Manuel Ferreira de Oliveira foi presidente do Conselho de Administração e do Conselho Executivo da Petrogal, de 2000 e 2006 assumiu as funções de presidente do Conselho de Administração e do presidente executivo da Unicer (Super Bock Group).

Entre 2006 e 2015 exerceu funções no grupo Galp Energia como administrador executivo e COO [diretor de operações] (2006) e, posteriormente, como presidente executivo e vice-presidente do Conselho de Administração (de 2007 a 2015).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório