Meteorologia

  • 18 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 21º

Edição

Grécia: Credores iniciam hoje quarta avaliação

As instituições credoras da Grécia começaram hoje a quarta avaliação do período pós-resgate, durante a qual está previsto analisar o impacto financeiro das medidas orçamentais apresentadas pelo primeiro-ministro grego, Kyriakos Mitsotakis, em 07 de setembro.

Grécia: Credores iniciam hoje quarta avaliação
Notícias ao Minuto

11:51 - 23/09/19 por Lusa

Economia Grécia

A gestão da carteira de crédito malparado dos bancos, o impacto financeiro da lei que permite a todos os devedores ao fisco, Segurança Social e aos municípios pagar as dívidas até 120 mensalidades e os progressos das privatizações também deverão ser debatidos.

A visita dos representantes dos credores -- Comissão Europeia (CE), Banco Central Europeu (BCE), Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEDE) e Fundo Monetário Internacional (FMI) --, que durará três dias, faz parte da supervisão reforçada que inclui controlos trimestrais da economia grega.

A Grécia deve gerar um excedente primário -- que exclui o serviço da dívida -- de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB) até 2022, e as medidas anunciadas por Mitsotakis supõem uma redução das receitas do Estado de 1.230 milhões de euros em 2020.

Mitsotakis também se comprometeu a não revogar as medidas sociais aprovadas pelo governo anterior de Alexis Tsipras, em maio passado, que suponham uma redução anual das receitas do Estado de mais de 1.000 milhões de euros.

O Governo e o banco central sustentam que os alívios fiscais e as outras reformas favoráveis aos empresários acelerarão o crescimento económico em 2020 e não excluem que alcance 3% (2,3% segundo as estimativas da CE).

Mitsotakis anunciou para 2020 uma descida do imposto sobre o rendimento das pessoas coletivas de 28% para 24% e a redução do imposto sobre os dividendos de 10% para 5%.

A estas descidas junta-se uma suspensão de pagamento do IVA durante três anos para toda a nova construção e uma descida de 40% para os trabalhos de remodelação ou melhoria de habitações.

O argumento principal do executivo é que a Grécia alcance em 2020 um objetivo de excedente primário graças à aceleração do crescimento da economia.

O Governo acredita que o pacote de medidas de alívio fiscal e a lei para facilitar a criação de empresas, que será apresentada no parlamento em outubro, provocarão uma aceleração do crescimento.

Segundo os meios locais, o Governo está disposto a reduzir o investimento público para convencer as instituições credoras, algo que já fez o executivo de Tsipras.

Mitsotakis pretende que as instituições credoras reduzam o objetivo de excedente primário para a Grécia a partir de 2020.

Leia Também: Polícia Marítima portuguesa resgata 43 migrantes na Grécia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório