Meteorologia

  • 17 NOVEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

CTT juntam correspondência de Bragança e Vinhais em instalações renovadas

Os CTT remodelaram o centro de entrega de Bragança que passa a agregar a partir de hoje a distribuição do concelho vizinho de Vinhais, de acordo com informação avançada à Lusa pela empresa.

CTT juntam correspondência de Bragança e Vinhais em instalações renovadas
Notícias ao Minuto

07:00 - 23/09/19 por Lusa

Economia CTT

Vinhais fica assim sem centro de distribuição postal e a correspondência passa a chegar e a ser tratada em Bragança, com os CTT a garantirem que se mantêm "todos os trabalhadores" e a estação de correios de Vinhais, ou seja o atendimento à população.

Os CTT já tinham agrupado, também no distrito de Bragança, os centros de distribuição postal de Vimioso e Miranda do Douro, passando o correio de Vimioso a ser tratado em Miranda do Douro.

O Centro de Entrega na zona das Cantarias, em Bragança, apresenta a partir de hoje instalações remodeladas no âmbito de um investimento de 90 mil euros inserido no Plano de Modernização e Investimento (PMI) da empresa, como indicou a mesma à Lusa, em comunicado.

"Este renovado Centro de Entrega, que agrupa o Centro de Distribuição Postal de Bragança e o de Vinhais, mantendo todos os trabalhadores, inclui novos equipamentos e métodos de trabalho e tem como objetivo melhorar a eficiência das operações de distribuição postal e a qualidade do serviço ao cliente, reforçando a proximidade às populações e as condições de trabalho dos carteiros", lê-se no comunicado.

De acordo com a empresa, "as alterações incluíram a reformulação do 'layout' operacional, numa área de trabalho de 421 metros quadrados, a ampliação da área operacional para dar resposta ao crescimento do Expresso & Encomendas, a reformulação da área para registos e correio de valor".

O espaço foi também beneficiado a nível energético e com "melhorias de acessibilidade aos postos de trabalho, climatização e sistema de som, ampliação e melhoria de espaços, aumento de áreas destinadas a cargas e descargas de veículos ligeiros, aumento de pontos de carregamentos de viaturas elétricas", entre outras intervenções.

Segundo a empresa, "este é o terceiro novo Centro de Entrega a entrar em operação, no âmbito do Plano de Modernização e Investimento, onde os CTT vão investir 40 milhões de euros na rede postal e logística até 2020, assegurando o Serviço Postal Universal e modernizando uma infraestrutura desenhada há 30 anos".

O investimento, de acordo ainda com a empresa, "será aplicado em novas máquinas de separação de correio, na modernização da rede, na melhoria das condições dos centros de distribuição e dos equipamentos de trabalho para adequar a rede a um novo perfil de tráfego, respondendo à queda do volume de correio e ao crescimento da área de Expresso & Encomendas".

Os CTT empregavam, no final de 2018, 11.650 pessoas em Portugal numa rede composta por 2.383 pontos da empresa, a que se juntam 4.394 agentes 'payshop', contratualizado com estabelecimentos privados.

No mesmo ano, os CTT transportaram mais de 680 milhões de objetos de correio endereçado, a que se juntaram 427,3 milhões em correio não endereçado e 37,3 milhões de correio expresso e encomendas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório