Meteorologia

  • 28 FEVEREIRO 2020
Tempo
11º
MIN 8º MÁX 20º

Edição

Arrendar quarto? Procura cresceu 52% entre maio e agosto

Lisboa, Faro e Porto constituem o TOP3 das regiões com preço médio por quarto mais elevado.

Arrendar quarto? Procura cresceu 52% entre maio e agosto

A procura por quartos para arrendar cresceu 52% no período entre maio e agosto, de acordo com um estudo divulgado pela plataforma OLX. O preço médio também subiu em "praticamente" todos os distritos do país. 

"Este estudo aponta uma tendência clara: apesar da notória subida do preço médio dos quartos para arrendar, a procura não parece ressentir-se. Antes pelo contrário. Outra conclusão evidente, sobretudo a julgar pelo crescimento dos índices de procura e oferta, é que o OLX acaba por ser um parceiro muito valioso nesta categoria de STR (short term rentals)", analisa Andreia Pacheco, Brand Manager do OLX em Portugal, citada num comunicado a que o Notícias ao Minuto teve acesso. 

Lisboa (53%), Porto (15%) e Setúbal (9%) são as regiões em que mais contactos são feitos durante 2019 na tentativa de arrendar um quarto - indicador que corresponde à procura. 

Dos distritos em análise, Castelo Branco (0%), Faro (-1%) e Portalegre (-2%) foram os únicos distritos que não registam um crescimento do preço médio de quarto para arrendar.

Onde é que o preço é mais elevado? Lisboa (345 euros), Faro (291 euros) e Porto (280 euros) constituem o TOP3 das regiões com preço médio por quarto mais elevado em 2019 até à data. Em sentido inverso, Castelo Branco (155 euros), Vila Real (157 euros) e Viseu (175 euros) são as regiões com preço médio mais baixo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório