Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2019
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Brent mantém subida de quase 9% após ataques na Arábia Saudita

O petróleo Brent estava hoje a meio da sessão a subir 8,95% para 65,62 dólares, no mercado de futuros de Londres, num ambiente volátil depois dos ataques do fim de semana contra refinarias da Arábia Saudita.

Brent mantém subida de quase 9% após ataques na Arábia Saudita
Notícias ao Minuto

13:59 - 16/09/19 por Lusa

Economia Petróleo

O barril de petróleo para entrega em novembro estava a subir 5,39 dólares no International Exchange Futures (ICE) face ao fecho de sexta-feira, quando terminou a 60,23 dólares.

O Brent, de referência na Europa, subiu quase 20% durante a noite passada na sessão eletrónica, depois dos ataques com drones contra duas refinarias sauditas terem reduzido em mais de 5% o fornecimento global de petróleo.

A Rússia afirmou hoje que não prevê qualquer medida de emergência no âmbito da plataforma ampliada da OPEP e outros produtores de petróleo (conhecida como OPEP+) devido ao atentado contra as instalações da petrolífera estatal saudita Aramco.

A Aramco, líder mundial, indicou que levará semanas a restabelecer as suas operações, fazendo temer graves consequências para o fornecimento de petróleo a nível mundial.

Segundo a Aramco, os ataques, reivindicados pelos rebeldes iemenitas Huthis e que os Estados Unidos atribuem ao Irão, reduziram a produção de petróleo em cerca de 5,6 milhões ed barris diários.

Perante as inquietações com a escalada dos preços, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, autorizou a libertação de reservas de petróleo do seu país, caso seja necessário, para garantir o fornecimento mundial.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório