Meteorologia

  • 18 SETEMBRO 2019
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 27º

Edição

PSI20 valoriza 0,22% em dia de ganhos na Europa

A bolsa de Lisboa encerrou hoje em alta, com o índice PSI20 a valorizar 0,22% para 5.016,81 pontos, num dia marcado por ganhos nas principais bolsas europeias.

PSI20 valoriza 0,22% em dia de ganhos na Europa
Notícias ao Minuto

17:37 - 12/09/19 por Lusa

Economia mercados

Das 18 cotadas que compõem o PSI20, 11 subiram, seis desceram e uma permaneceu inalterada, numa sessão em os ganhos foram liderados pela EDP, que valorizou 1,81% para os 3,48 euros.

A registar as valorizações mais expressivas estiveram ainda as ações da Ibersol, com uma subida de 1,24% para 8,18 euros, o BCP, que avançou 1,09% para 0,20 euros, a Mota-Engil, com uma subida de 1,06% para 2,09 euros e a Corticeira Amorim, que fechou a ganhar 1,02% para 9,93 euros.

REN avançou 0,99% para 2,54 euros, a Sonae Capital subiu 0,62% para 0,64 euros, Jerónimo Martins progrediu, por seu lado, 0,32% para 15,81 euros, a NOS melhorou 0,20 % para 5,09 euros, enquanto a Altri valorizou 0,08% para 6,12 euros.

Nas descidas, a Ramada Investimentos liderou as perdas ao desvalorizar 1,88% para 6,26 euros, seguida da Pharol, que cedeu 1,65% para 0,12 euros.

Galp recuou 1,63% para 12,98 euros no dia em que a petrolífera informou que a Agência do Petróleo Brasileira aprovou os Acordos de Individualização da Produção (AIP) relativamente às jazidas compartilhadas de Atapu e Sépia na Bacia de Santos.

A Navigator perdeu 1,52% para 3,24 euros, os CTT e a Semapa caíram 0,65% para 2,13 euros e 12,28 euros, respetivamente, e a Sonae SGPS recuou 0,34% para 0,89 euros.

EDP renováveis ficou inalterada nos 10,16 euros.

Na Europa, as principais praças fecharam em alta, num dia marcado pela reunião do Banco Central Europeu e em que foi anunciada a adoção de várias medidas para estimular a economia.

O Banco Central Europeu anunciou hoje uma descida da taxa dos depósitos bancários para -0,50%, menos uma décima que a anterior.

BCE anunciou também decidiu que vai comprar dívida no valor de 20.000 milhões de euros por mês a partir de 01 de novembro e durante o período que for necessário "para reforçar o impacto expansivo das suas taxas de juro".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório