Meteorologia

  • 20 SETEMBRO 2021
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 26º

Edição

Odebrecht entra com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos

A construtora brasileira Odebrecht solicitou enquadramento na lei de falências dos Estados Unidos, após pedir recuperação judicial no Brasil em junho, segundo informações das agências de notícias Efe e Dow Jones.

Odebrecht entra com pedido de recuperação judicial nos Estados Unidos
Notícias ao Minuto

16:46 - 27/08/19 por Lusa

Economia Odebrecht

A construtora brasileira pediu proteção judicial na cidade norte-americana de Nova Iorque, na última segunda-feira.

Se o processo brasileiro for reconhecido no tribunal de Nova Iorque, a Odebrecht poderá usufruir dos benefícios das leis de falência dos EUA, como a proteção contra a apreensão de ativos no país.

Em junho passado, o grupo declarou falência no Brasil após ser envolvida na maior investigação de corrupção do Brasil, a operação Lava Jato, que investiga a participação da empresa em desvios de dinheiro em contratos com a estatal petrolífera Petrobras.

Graças ao escândalo da Lava Jato, a Odebrecht assinou um acordo de colaboração com autoridades judiciais no qual admitiu ter pago cerca de 719 milhões de euros em suborno para obter contratos públicos no Brasil.

Segundo informações publicadas na imprensa brasileira, o representante internacional da Odebrecht, Marcelo Rossini, justificou nos registos do tribunal de Nova Iorque que a proteção da lei de falências dos Estados Unidos é necessária porque a empresa "permanece vulnerável a ações de credores fora do Brasil".

No plano de recuperação judicial apresentado no Brasil a empresa reconheceu que precisa reestruturar cerca de 22,4 mil milhões de euros em dívidas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório