Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Cerveja Quinas prevê triplicar faturação em 2019 e entra na China

A Cerveja Quinas prevê ultrapassar, este ano, 1,5 milhões de euros de faturação contra 400 mil em 2018, e iniciou a exportação da marca para a China, disse hoje fonte oficial da empresa.

Cerveja Quinas prevê triplicar faturação em 2019 e entra na China
Notícias ao Minuto

20:40 - 23/08/19 por Lusa

Economia Cerveja

Em declarações à Lusa, fonte oficial da Cerveja Quinas, revelou que "a perspetiva para 2019 é ultrapassar 1,5 milhões de euros de faturação, depois de, em 2018, ter atingido cerca de 400 mil euros".

A mesma fonte justifica o valor do ano passado, com o facto de a empresa ainda não ter garantido, na altura, a entrada nos vários mercados internacionais onde está agora.

E lembra que a Cerveja Quinas já está em cerca de 16 países com índices de consumo significativos, o que tem tido impacto positivo no volume de vendas.

A aposta da marca é chegar a um maior número de mercados possível, sendo a China a mais recente conquista em termos de exportação.

Em comunicado, a produtora de cerveja refere que a entrada no mercado chinês foi feita através de um parceiro local que atua na distribuição de produtos alimentares que lhe garante uma rede de mais de três mil distribuidores.

A cerveja estará presente nos diversos pontos de venda tanto no canal horeca (hotéis, restaurantes e cafés) como no retalho tradicional.

Atualmente, o mercado externo representa 70% das vendas da marca Quinas e os restantes 30% são conseguidos no mercado nacional.

Segundo a fonte da empresa, entre os 16 países para onde a Quinas exporta, os Estados Unidos, África do Sul e França são os que têm maior peso para as vendas no exterior.

Além destes três mercados, a Quinas conta também com o desempenho positivo, por exemplo, na Holanda, México ou Canadá, além de ter a perspetiva de fechar negócio na Alemanha e Suíça.

"A estratégia passa por solidificar a presença na Europa", destaca a mesma fonte que acrescenta que a Quinas também pretende "apostar nos vários países da América do Sul".

Questionada sobre o eventual contributo do mercado chinês para as vendas, assumiu que é um destino atrativo tanto pela dimensão como pelo volume de consumo, no entanto, preferiu adiar para o final do ano uma avaliação desta nova aposta.

Segundo o comunicado divulgado hoje pela empresa a expectativa é que esta concretize o envio de um significativo número de contentores para a China nos próximos meses e durante o ano de 2020.

Na nota da empresa, pode ler-se que "a cerveja portuguesa continua a ser atrativa para o mercado chinês caso tenha a capacidade de ir ao encontro à seriedade do mercado e ao paladar do consumidor".

Ainda de acordo com o mesmo comunicado, na China, a cerveja representa 75% do total de consumo de álcool, e as estimativas apontam para que este mercado, em 2021, valha cerca de 93 mil milhões de euros.

A Cerveja Quinas assume, no comunicado, que conquista a entrada em mais um mercado, muito competitivo, mas onde "espera o sucesso dada toda a estratégia e parceiros escolhidos".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório