Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2020
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Ao quarto dia, greve não parece preocupar turistas no Algarve

A escassez de combustível e algumas carências na distribuição aos postos de abastecimento, os veraneantes no Algarve não se mostram preocupados com a greve de motoristas de matérias perigosas, apesar de tomarem algumas precauções.

Ao quarto dia, greve não parece preocupar turistas no Algarve

Dia 15 de agosto é, para muitos, dia de viagem - de ida ou de regresso de férias -, sendo visível o aumento da intensidade de tráfego, quer na EN 125, como na A22.

A afluência aos postos de combustível foi aumentando ao longo da manhã e, em Albufeira, havia gasolineiras com escassez de um dos produtos ou mesmo já sem gasóleo, como constatou a Lusa.

Num posto pertencente à REPA (Rede de Emergência de Postos de Combustível) à saída da cidade, a fila deixava antever uns bons minutos de espera para abastecer.

António Costa reside em Matosinhos e está a terminar uma semana de férias. Aguarda com a família a sua vez atrás de cinco carros que vão, à vez, fazer o pré-pagamento para poderem abastecer os 15 litros permitidos.

"Já lá vão 15 minutos à espera e só à terceira tentativa consegui um posto onde pudesse abastecer", desabafa.

O regresso a casa só acontece no domingo, mas, "pelo sim, pelo não", vai colocando gasóleo quando pode, mas não revela muita preocupação.

"Está quase cheio, por isso dá para chegar a casa", afirma, acrescentado que a greve não lhe atrapalhou os planos para as férias.

O mesmo cuidado teve Joaquim Reis, emigrante em França, mas de férias no Algarve. Tem o regresso à terra natal, Covilhã, marcado para domingo e afirma à Lusa que vai "reforçando o depósito" sempre que pode. Os 20 minutos que demorou até abastecer, permitiram-lhe encher "um pouco mais", garantindo "que chega para a viagem".

O regresso a França não o preocupa, já quem "em Espanha não há problemas com o combustível".

Uns carros mais atrás, um grupo de quatro jovens prepara-se para fazer o primeiro abastecimento desde que chegou ao Algarve, quase há uma semana. A greve dos motoristas não lhes afetou as voltas que tinham para dar no Algarve, no entanto revelam que a viagem para o sul foi bem planeada.

"Abastecemos uma semana antes e deixámos o carro parado até vir para baixo", revelam.

Quanto ao regresso a casa, a preocupação é mínima. "Se houver algum problema ficamos mais uma semana cá por baixo".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório