Meteorologia

  • 22 SETEMBRO 2019
Tempo
23º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Pardal Henriques critica Governo. "É uma vergonha, vivemos numa ditadura"

O vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) já reagiu aos serviços mínimos decretados e anunciados, esta quarta-feira, pelo Governo.

Pardal Henriques critica Governo. "É uma vergonha, vivemos numa ditadura"
Notícias ao Minuto

19:09 - 07/08/19 por Patrícia Martins Carvalho 

Economia Greve de motoristas

Duro nas palavras em reação aos serviços mínimos decretados pelo Governo, Pardal Henriques começou por dizer que “hoje, dia 7 de agosto, deveria ser feriado, porque o que os senhores ministros acabaram de fazer foi retirar todos os direitos aos portugueses e aos trabalhadores”.

É uma vergonha. Pela primeira vez, sinto-me envergonhado de ser português”, atirou, apontando o dedo aos ministros que hoje anunciaram os serviços mínimos decretados para a greve dos motoristas que deverá arrancar na próxima segunda-feira, dia 12.

O advogado do SNMMP lamentou que com as medidas decretadas pelo Executivo, a “greve existe, mas só de nome e para tirar salários aos trabalhadores que fizerem greve, porque têm se servir exatamente como se não estivessem em greve”.

Pardal Henriques disparou ainda na direção da ANTRAM acusando-a de “não ter cumprido o acordo, não ter querido negociar, porque o Governo está do seu lado e sabia tudo o que ia ser decretado”.

“O que foi declarado hoje foi um atentado à democracia. Vivemos numa ditadura sob a capa de um país democrático”, atirou, antes de rematar: "Neste momento, vamos refletir sobre esta barbaridade que aconteceu aqui, vamos conversar com os nossos sócios".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório