Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2019
Tempo
20º
MIN 17º MÁX 22º

Edição

Apoio ao euro e à União Económica e Monetária "atinge novo recorde"

Um novo Eurobarómetro, cujos dados foram publicados esta segunda-feira, revela um forte aumento da perceção positiva da União Europeia por parte dos cidadãos — da economia à situação da democracia. Aliás, "estes são os melhores resultados desde o inquérito Eurobarómetro de junho de 2014", antes da Comissão Juncker.

Apoio ao euro e à União Económica e Monetária "atinge novo recorde"

Este ano, os europeus estão mais "otimistas com o estado da União Europeia" do que nos últimos cinco anos. Além disso, revelam os dados de um novo Eurobarómetro, também o apoio à União Económica e Monetária e ao euro atingiu "um novo recorde".

Mais de três quartos dos inquiridos (76%, mais nove pontos percentuais do que na primavera de 2014) na área do euro "estão a favor da moeda única" e no conjunto da UE, "o apoio ao euro mantém-se estável em 62%".

No que diz respeito às economias nacionais, as opiniões positivas "prevalecem", com "49% a considerarem que a situação é boa e 47% que é má".

A maior parte dos inquiridos em 17 Estados-membros da UE (mais um do que no outono de 2018) afirma que "a situação económica nacional é boa".

O Luxemburgo (94%), a Dinamarca (91%) e os Países Baixos (90%) são os países com as pontuações mais elevadas. A percentagem mais baixa de pareceres positivos é observada na Grécia (7%), Croácia e na Bulgária (20%), em Itália (22%), Espanha (26 %) e França (29%)".

Confiança e otimismo atinge nível mais elevado desde 2014

Dados do novo Eurobarómetro revelam também que "a confiança na UE está no nível mais elevado desde 2014 e continua a ser superior à confiança nos governos ou parlamentos nacionais". A confiança na UE "aumentou em 20 Estados-membros, com as percentagens mais elevadas "observadas na Lituânia (72%), Dinamarca (68%) e na Estónia (60%)".

E mais de metade dos inquiridos 'tendem a confiar' na UE: Luxemburgo (59%), Finlândia (58%), em Portugal (57%), Malta e na Suécia (56%), na Bulgária e na Hungria (55%), Irlanda, Polónia, nos Países Baixos, Chipre (54%), Roménia, Áustria (52%) e na Letónia e Bélgica (51%).

Em comparação com o último inquérito Eurobarómetro Standard no outono de 2018, a percentagem de inquiridos que têm uma imagem positiva da UE (45%) aumentou em 23 Estados-membros da UE, sobretudo em Chipre (47%, +11), Hungria (52%, +9), Grécia (33%, +8), Roménia (60%, +8) e em Portugal (60%, +7), "atingindo o nível mais elevado nos últimos dez anos". Mais. Entre os inquiridos, 37% "têm uma imagem neutra da UE, enquanto menos de um quinto tem uma imagem negativa (17%), a pontuação mais baixa em dez anos".

E quanto ao futuro?

A maioria dos europeus está otimista (61%, mais 3 pontos percentuais), enquanto apenas 34% (-3) estão pessimistas. O otimismo é mais elevado na Irlanda (85%), Dinamarca (79 %), Lituânia (76 %) e na Polónia (74 %). No outro extremo da escala, o otimismo é menos acentuado no Reino Unido (47% contra 46%) e em França (50% contra 45%).

Entre os europeus, 55% declaram estar satisfeitos com o funcionamento da democracia na UE, representando a pontuação mais alta desde o outono de 2004 (+5 pontos percentuais desde o outono de 2018; +11 desde a primavera de 2014), enquanto o número dos 'não satisfeitos' diminuiu cinco pontos percentuais, passando para 36%.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório