Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Motoristas: "Se greve avançar, sindicato pode ter uma derrota pesada"

Luís Marques Mendes acredita que os motoristas não vão encontrar, com esta nova greve, agendada para 12 de agosto, as mesmas condições que encontraram na anterior.

Motoristas: "Se greve avançar, sindicato pode ter uma derrota pesada"

"Se a inteligência funcionar, o sindicato dá um passo atrás, para dar dois em frente no futuro, e desconvocar a greve", começou por dizer Luís Marques Mendes, este domingo, na antena da SIC, quando desafiado a comentar a reunião pedida - e que se realizará na manhã desta segunda-feira - pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) para tentar evitar a greve.

O comentador alertou para um possível novo desfecho quanto ao resultados da paralisação. "Se a greve avançar, eu julgo que o sindicato pode, desta vez, ter uma derrota pesada, pode sair desta greve sem vitória de espécie nenhuma", afirmou, acrescentando que "as condições desta vez são bem piores do que eram na Páscoa", altura em que foi realizada a primeira greve.

Na opinião do antigo ministro dos Assuntos Parlamentares, "quando foi a greve da Páscoa, os camionistas tinham a seu favor a opinião pública". "Neste momento isso não acontece. Desta vez a greve é muito impopular e sobretudo nenhum português compreende que se esteja a fazer uma greve em agosto de 2019 para aumentos salariais só de 2021 ou 2022", afirmou.

Governo tem neste momento tudo programado e planeado ao pormenor e está preparadoMarques Mendes considerou, ainda, que desta vez o Governo está preparado para "decretar serviços mínimos muito mais alargados", sendo que, se não forem respeitados, "a preocupação do Governo é decretar de imediato a requisição civil".

"O Governo tem neste momento tudo programado e planeado ao pormenor e está preparado para apresentar uma forte mobilização de forças armadas e de forças de segurança para evitar incidentes ou bloqueios e, sobretudo, com muitos agentes, da PSP e da GNR, que estão munidos com cartas de condução especializadas", adiantou.

O comentador reiterou que o "mais inteligente para os camionistas era dar um passo atrás para dar dois passos em frente no futuro" e chegar a acordo. "Amanhã [segunda-feira] veremos se ganhou a inteligência ou se prevaleceu a teimosia", terminou.

Recorde-se que o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) pediu uma nova reunião ao Governo para tentar evitar a greve marcada para dia 12 de agosto. O encontro terá lugar esta segunda-feira, dia 5 de agosto, às 11h30.

A greve convocada pelo SNMMP e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), por tempo indeterminado, ameaça o abastecimento de combustíveis e de outras mercadorias.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório