Meteorologia

  • 01 MARçO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Indústria manufatureira da China recua pelo terceiro mês consecutivo

A atividade da indústria manufatureira da China caiu em julho, pelo terceiro mês consecutivo, informou hoje o Gabinete Nacional de Estatísticas chinês, numa altura de tensões comerciais entre Pequim e Washington.

Indústria manufatureira da China recua pelo terceiro mês consecutivo
Notícias ao Minuto

05:35 - 31/07/19 por Lusa

Economia Dados

O índice de julho fixou-se nos 49,7 pontos, um pouco acima dos 49,4 registados em junho.

Quando se encontra acima dos 50 pontos, o indicador de atividade da indústria manufatureira sugere uma expansão do setor, pelo que abaixo dessa barreira pressupõe uma contração. Este índice é tido como um importante indicador mensal do desenvolvimento da segunda maior economia do mundo.

Em maio e em junho, o indicador fixou-se nos 49,4 pontos, após dois meses de aparente recuperação.

As pequenas e médias empresas foram as mais afetadas, com o índice a fixar-se nos 48,7 e 48,2 pontos, respetivamente.

As grandes empresas subiram 0,8%, em relação a junho, e conseguiram registar uma expansão, atingindo os 50,7 pontos.

A produção impediu o setor manufatureiro de maior queda, ao fixar-se nos 52,1 pontos, em julho, um aumento de 0,8%, em relação ao mês anterior.

O subíndice de novas encomendas, que inclui procura interna e externa, continuou na zona de contração (49,8 pontos), embora tenha subido 0,2%, em relação ao mês anterior.

Um responsável do Gabinete de Estatísticas chinês Zhao Qinghe destacou o bom momento das indústrias do tabaco, do papel, dos medicamentos, da maquinaria e equipamentos eletrónicos.

Têxteis, produtos de metal ou equipamentos em geral registaram os piores dados.

Os negócios não relacionados com o setor manufatureiro permaneceram na zona de expansão (53,7 pontos), embora 0,5% menos do que o registado em junho.

A redução deve-se à queda, também de 0,5%, no setor dos serviços, que representa mais da metade do Produto Interno Bruto (PIB) da China e se fixou nos 52,9 pontos.

Zhao explicou que este resultado se deve a uma diminuição na construção, devido a fatores sazonais, como calor extremo e chuvas fortes.

A economia chinesa cresceu 6,2%, no último trimestre, o ritmo mais lento em quase 30 anos, mas quase o dobro do crescimento médio mundial.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório