Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2019
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

Taxa de desemprego estabiliza em maio, mas terá subido para 6,7% em junho

A agência de estatísticas portuguesa confirmou, esta terça-feira, que a taxa de desemprego estabilizou em maio. Porém, as estimativas apontam para que tenha subido no mês seguinte.

Taxa de desemprego estabiliza em maio, mas terá subido para 6,7% em junho

Depois de ter estabilizado em maio, a taxa de desemprego deverá ter acelerado para 6,7% em junho, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE). Em maio a taxa de desemprego foi de 6,6%, confirmou a agência de estatísticas.

Os dados provisórios do INE já apontavam para que a taxa de desemprego se tivesse fixado em 6,6% em maio, o mesmo valor que em abril.

"Em maio de 2019, a taxa de desemprego situou-se em 6,6%, valor igual ao do mês anterior, superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) ao de três meses antes e inferior em 0,5 p.p. ao do mesmo mês de 2018. Aquele valor representa uma revisão nula da estimativa provisória divulgada há um mês", pode ler-se no relatório da agência de estatísticas.

Porém, os dados divulgados esta terça-feira, que são ainda sujeitos a revisão, mostram que a taxa terá subido no último mês do primeiro semestre.

As previsões mais recentes do Governo, que constam no Programa de Estabilidade, apontam para que a taxa desça dos 7% registados em 2018 para os 6,6% no conjunto deste ano, caindo para 6,3% em 2020.

A agência de estatísticas adianta também que em junho a população desempregada aumentou 1,7 mil pessoas (0,5%) e a população empregada manteve-se praticamente inalterada, em comparação com o mês anterior.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório