Meteorologia

  • 26 JANEIRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 19º

Edição

Lucros dos CTT cresceram 21% no semestre para nove milhões de euros

Os lucros dos CTT aumentaram 21% para nove milhões de euros, no primeiro semestre deste ano, sobretudo graças a um menor impacto dos custos com indemnizações por rescisão de contrato de trabalho e outros custos de reestruturação.

Lucros dos CTT cresceram 21% no semestre para nove milhões de euros
Notícias ao Minuto

17:09 - 25/07/19 por Lusa

Economia Correios

De acordo com um comunicado enviado hoje pelo grupo à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o crescimento do resultado líquido consolidado do grupo foi beneficiado pelo "menor impacto dos itens específicos, que se situaram em 11,7 milhões de euros", ou seja, menos 5,5 milhões de euros do que no período homólogo.

Nestes custos estão incluídas "indemnizações por rescisão de contratos de trabalho por mútuo acordo", bem como "gastos com serviços de consultadoria" que fazem parte do "plano de transformação operacional em curso".

Estão também abrangidos os custos da compra da 321 Crédito, bem como os gastos das alterações exigidas pelo regulador ao sistema de medição dos indicadores de qualidade de serviço, de acordo com os CTT.

Os rendimentos operacionais da empresa mantiveram-se estáveis, atingindo os 355 milhões de euros nos primeiros seis meses do ano, lê-se no comunicado.

De acordo com a empresa, a queda da atividade do segmento correio e outros (4,3%) foi compensada pelo desempenho do Banco CTT (mais 49,7%) e dos serviços financeiros (mais 24,1%).

"Excluindo o efeito inorgânico da 321 Crédito (adquirida em maio de 2019), os rendimentos ascenderam a 349,9 milhões de euros", revelou a empresa, num comunicado em separado.

O EBITDA (o resultado antes de impostos, juros, amortizações e depreciações) dos CTT nos primeiros seis meses deste ano fixou-se em 46,4 milhões de euros, um aumento de 0,7% face ao período homólogo.

A queda da área do Correio, em 4,4%, para 240,7 milhões de euros em rendimentos operacionais é explicada, sobretudo, pela "redução dos rendimentos do correio endereçado e filatelia, tendo esta redução sido atenuada pelo crescimento dos rendimentos das soluções empresariais", segundo o comunicado enviado pelo grupo.

A área de expresso e encomendas atingiu 72,8 milhões de euros de rendimentos operacionais no semestre, "em linha com o registado no período homólogo", garantiram os CTT.

Por sua vez, o Banco CTT registou 23,6 milhões de euros de rendimentos.

A 321 Crédito "representou 5,1 milhões de euros de contributo para os rendimentos deste período", sendo que, no final do primeiro semestre, "o Banco CTT contava com 408 mil contas (+124 mil do que no primeiro semestre de 2018), um crescimento de 44,4% nos depósitos de clientes, para 1.063,6 milhões de euros (+44,4%) e ainda um crescimento de 136,8% na carteira de crédito habitação líquida de imparidades e um aumento de 12,9% na produção de crédito ao consumo", revelou o grupo.

Os serviços financeiros contribuíram com 15,6 milhões de euros para os resultados da empresa.

Os CTT acreditam que este ano o EBITDA do grupo, "incluindo o contributo da 321 Crédito, se situe no intervalo de 100 milhões de euros a 105 milhões de euros e que o investimento total ascenda a 45 milhões de euros, o que representa uma redução de 10 milhões de euros face à estimativa inicial de 55 milhões de euros, anunciada em fevereiro de 2019", segundo a nota enviada hoje.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhores dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório