Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 18º

Edição

Sindicato denuncia "ligações ao PS". ANTRAM recusa debate "rente ao chão"

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) denuncia a existência de uma "concertação entre o Governo e a ANTRAM", mas a entidade que representa as empresas descarta esse debate.

Sindicato denuncia "ligações ao PS". ANTRAM recusa debate "rente ao chão"

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) acusou, esta sexta-feira, a entidade que representa as empresas transportadoras (ANTRAM) de "jogos de bastidores" com o Governo "contra os motoristas", destacando uma alegada ligação do porta-voz da organização ao Partido Socialista (PS). Por seu turno, a ANTRAM diz que não vai entrar nessa discussão e acusa o sindicato de estar a 'fugir' ao essencial. 

Numa carta enviada aos jornalistas, o presidente do SNMMP, Pedro Pardal Henriques, culpa o Governo por ter lançado uma "campanha difamatória" contra os motoristas, lembrando que são o "alvo mais fácil". 

Pardal Henriques vai mais longe nas críticas ao Executivo, referindo que "o Governo continua impávido e sereno no meio destas barbaridades, sendo conivente com as mesmas", adianta. 

Além disso, o sindicalista aponta o dedo ao porta-voz da ANTRAM, André Matias de Almeida, pelas "ligações diretas ao PS" e por ser "irmão do assessor do ministro da Economia". 

Porém, contactado pelo Notícias ao Minuto, Matias de Almeida não se adianta nos comentários, justificando: "Nem eu nem a ANTRAM permitiremos que o debate seja levado para rente ao chão, porque o assunto em causa é muito mais importante".

Considera também que a postura do sindicato é a de "desfocar o debate e a informação do que se pretende, porque os documentos desmentem. Na ânsia de uma fuga para a frente passa para o ataque pessoal", referiu Matias de Almeida.

Esta semana, o secretário de Estado da Energia, João Galamba, disse que "o Governo está preparado para o que vier a acontecer" na eventualidade de uma greve geral de camionistas a partir de 12 de agosto, acrescentando que está já a ser preparada "uma rede de abastecimento de emergência" com um mês de antecedência.

Os sindicatos representativos dos camionistas não chegaram a acordo com a ANTRAM e entregaram um pré-aviso de greve, com início em 12 de agosto, após uma reunião de quase cinco horas, sob mediação do Ministério do Trabalho.

O pré-aviso de greve do SNMMP e do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) propõe serviços mínimos de 25% em todo o território nacional, enquanto na greve de abril eram de 40% apenas em Lisboa e Porto.

A elevada adesão à greve de três dias em abril surpreendeu todos e deixou sem combustível grande parte dos postos de abastecimento do país.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório