Meteorologia

  • 21 AGOSTO 2019
Tempo
29º
MIN 27º MÁX 30º

Edição

Joaquim Barata Correia é o novo responsável máximo do Deutsche Bank

O Deutsche Bank nomeou Joaquim Barata Correia como novo responsável máximo da operação do banco em Portugal, com efeitos imediatos, sucedendo a Bernardo Meyrelles de Souto, anunciou a instituição alemã, em comunicado hoje divulgado.

Joaquim Barata Correia é o novo responsável máximo do Deutsche Bank
Notícias ao Minuto

10:00 - 16/07/19 por Lusa

Economia Deutsche Bank

Joaquim Barata Correia acumula agora as funções de administrador delegado ('chief country officer'), diretor geral e responsável da área de 'corporate finance' em Portugal.

Bernardo Meyrelles de Souto abandona o Deutsche Bank depois de uma carreira de 14 anos em Lisboa.

O presidente executivo do Deutsche Bank para a Europa, Médio Oriente e África, Ashok Aram, destaca, no mesmo comunicado, o "profundo conhecimento da banca portuguesa e relacionamento muito próximo com os clientes e 'stakeholders'" de Joaquim Barata Correia como as razões para a sua nomeação, acrescentando que "o Deutsche Bank continuará profundamente comprometido com o negócio em Portugal" e que esta escolha "reflete a importância do mercado português" na operação regional global do banco, "em linha com a nova estratégia do Grupo".

Joaquim Barata Correia integra os quadros do Deutsche Bank há 32 anos, tendo exercido funções de liderança tanto em Londres como em Lisboa.

O maior banco da Alemanha e um dos maiores do mundo, o Deutsche Bank, anunciou no dia 07 de julho que vai suprimir 18.000 empregos até 2022, ou seja, um quinto dos efetivos, no âmbito de um plano de reestruturação inédito.

"A reestruturação resultará numa redução do número de funcionários" de cerca de "18.000 até ao ano 2022, para reduzir os efetivos para cerca de 74.000 pessoas", afirmou na altura o banco em comunicado.

O Deutsche Bank, que enfrenta dificuldades financeiras há alguns anos, explicou querer reduzir os seus custos em seis mil milhões de euros, para voltar aos lucros.

O grupo alemão tem vindo a levar a cabo um processo de reestruturação com cortes de custos, em que se inclui a redução de pessoal e já cortou milhares de postos de trabalho desde 2015.

De acordo com o anúncio de 07 de julho, a reestruturação vai custar 7,4 mil milhões de euros e prevê também que o grupo descarte a sua unidade de vendas e negociação de ações como parte de um plano para sair de atividades de banco de investimento mais voláteis.

Em 22 de junho do ano passado, a Autoridade da Concorrência deu 'luz verde' à compra do negócio de retalho em Portugal do Deutsche Bank pelo espanhol Abanca, considerando que o negócio "não é suscetível de criar entraves significativos" à concorrência efetiva nesse mercado.

O Deutsche Bank Portugal transferiu toda a sua carteira de clientes da área de Particulares e de Pequenas Empresas, continuando em Portugal apenas no segmento das Grandes Empresas.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório