Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2019
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 21º

Edição

Atividade turística cresceu em maio, mas a um ritmo mais lento

O setor do turismo continuou a crescer, em maio, mas a um ritmo mais lento, de acordo com os dados divulgados pelo INE.

Atividade turística cresceu em maio, mas a um ritmo mais lento

O número de turistas aumentou em maio, com Portugal a receber 2,6 milhões de hóspedes, a maioria oriundos do estrangeiro, mas de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) o ritmo do crescimento continua a abrandar.

Em maio, segundo o INE, a atividade turística continuou em crescimento, "mas com menor intensidade", com o setor do alojamento turístico a registar 2,6 milhões de hóspedes e 6,5 milhões de dormidas em maio de 2019, correspondendo a subidas de 7,7% e 3,9%, respetivamente (10,0% e 10,5% em abril, pela mesma ordem).

As dormidas de residentes, por sua vez, cresceram 8,6% (16,1% em abril) e as de não residentes aumentaram 2,5% (8,5% no mês anterior).

As receitas (proveitos totais) também aumentaram 6,2% (10,1% em abril e 6,7% no período acumulado até maio), alcançando os 398,9 milhões de euros.

Os proveitos de aposento avançaram, por sua vez, 5,9% para 296,7 milhões de euros (contra os crescimentos de 11% em abril e de 6,2% de janeiro a maio).

Em maio de 2019, a estada média (2,51 noites) reduziu-se 3,5% (subindo 1% nos residentes e descendo 5% nos não residentes).

A taxa líquida de ocupação-cama (50,4%) recuou 1,1 pontos percentuais (face ao crescimento de 1,8 pontos percentuais em abril).

As dormidas dos mercados externos (peso de 75,1% em maio) aumentaram 2,5% (8,5% em abril) e corresponderam a 4,9 milhões.

Os 16 principais mercados emissores representaram 86,9% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico em maio, sinaliza o INE.

O mercado britânico (com 21,1% do total das dormidas de não residentes) cresceu 1,4% neste mês e 2,5% no conjunto dos cinco primeiros meses do ano.

As dormidas de hóspedes alemães (12,1% do total) diminuíram 12,4% em maio e 7,3% desde o início do ano e o mercado francês (com 11,2% do total) registou um decréscimo de 4,8% (menos 2,4% desde o início do ano).

Espanha (7,4% do total) evidenciou-se com um crescimento de 24,5% em maio e 9,4% no acumulado desde janeiro.

Já o mercado brasileiro (5,9% do total) cresceu 10,5% em maio e 9% desde o início do ano.

O INE sinaliza ainda os aumentos em maio nos mercados polaco (15,5%), norte-americano (15,3%), canadiano (14,9%) e chinês (14,1%).

Desde o início do ano, destacaram-se os crescimentos verificados nos mercados norte-americano (20,8%), chinês (17,1%) e canadiano (16,8%).

No mês em análise, o mercado interno contribuiu com 1,6 milhões de dormidas, registando um crescimento de 8,6% (16,1% em abril).

Nos primeiros cinco meses do ano, registou-se uma subida de 4,1% nas dormidas totais, com contributos positivos, quer dos residentes (7,1%), quer dos não residentes (3%).

Os aumentos registaram-se em todas as regiões com exceção da Madeira (que baixou 3,8%).

O Alentejo e o Norte destacaram-se com crescimentos de 10,5% e 9,9%, respetivamente e o Algarve concentrou 30,8% das dormidas registadas no país em maio, seguido da Área Metropolitana de Lisboa (com uma quota de 26,6%).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório