Meteorologia

  • 24 AGOSTO 2019
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Edição

Bruxelas mantém estimativa do PIB mais pessimista que Governo

A Comissão Europeia manteve hoje a sua previsão para o crescimento da economia portuguesa este ano e no próximo, antecipando uma expansão de 1,7% do PIB, abaixo da estimativa de 1,9% do Governo para os dois anos.

Bruxelas mantém estimativa do PIB mais pessimista que Governo
Notícias ao Minuto

10:15 - 10/07/19 por Lusa

Economia previsões

Nas previsões de verão, divulgadas hoje, a Comissão Europeia manteve as suas estimativas de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) português de 1,7% este ano e em 2020, iguais às previsões de primavera, reveladas em maio.

Bruxelas está assim mais pessimista para o crescimento da economia portuguesa em 2019 e 2020 do que o Governo português, que inscreveu no Programa de Estabilidade a previsão de crescimento de 1,9% do PIB este ano e no próximo. A estimativa da Comissão para este ano está em linha com a projeção do Fundo Monetário Internacional (FMI) e do Banco de Portugal (BdP).

A Comissão Europeia indica no relatório hoje divulgado que os riscos para as perspetivas futuras continuam do lado negativo, "a refletir o recente aumento da volatilidade da produção industrial e da balança comercial do país".

Bruxelas adianta que o crescimento do PIB deverá "diminuir marginalmente ao longo do horizonte de previsão, a refletir um ambiente externo menos favorável", e acrescenta que "o crescimento do consumo privado também está a enfraquecer, enquanto o investimento deve acelerar, suportado pelo ciclo de absorção dos fundos da União Europeia (UE)".

Quanto ao crescimento trimestral do PIB, os primeiros três meses do ano deverão ter sido os melhores, com uma expansão de 0,5% face aos últimos três meses de 2018 e um crescimento de 1,8% na comparação com o mesmo período do ano passado. A Comissão Europeia antecipa uma expansão de 0,4% para os outros trimestres deste ano.

Ainda assim, o PIB português deverá ter um melhor desempenho que a média dos países da zona euro, com uma expansão de 0,2% no segundo trimestre e de 0,3% no terceiro trimestre, depois do crescimento de 0,4% entre janeiro e março.

Para a inflação, a Comissão Europeia prevê que se fixe em 0,9% este ano e nos 1,5% em 2020, abaixo das previsões de primavera, de 1,1% e 1,6% para 2019 e o próximo ano, respetivamente.

Bruxelas indica que a inflação em Portugal "permanece significativamente abaixo da média na UE, tendo abrandado mais para 0,7% em junho" (valor homólogo).

A Comissão indica que a inflação é atenuada por preços mais baixos do petróleo e "restrições regulatórias nos preços da energia e dos transportes públicos".

No relatório com as previsões de verão, Bruxelas refere ainda que "o aumento dos salários é superior à inflação, mas o seu impacto sobre a procura agregada é parcialmente compensado pela recente desaceleração do crescimento do emprego".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório