Meteorologia

  • 19 AGOSTO 2019
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 21º

Edição

Provedor da Santa Casa considera Montepio "assunto encerrado"

O provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), Edmundo Martinho, considerou hoje que a entrada da instituição no capital do banco Montepio é um "assunto encerrado".

Provedor da Santa Casa considera Montepio "assunto encerrado"
Notícias ao Minuto

16:37 - 09/07/19 por Lusa

Economia Santa Casa

"Não está planeado nenhum investimento na entidade Montepio", disse hoje Edmundo Martinho durante a apresentação dos resultados da Santa Casa - que viu os lucros descerem para 33,3 milhões de euros em 2018 -, acrescentando que para a entidade "é um assunto que, nesta altura, (...) está encerrado".

No entando, o provedor da Misericórdia de Lisboa garantiu que a instituição continua a "pensar que a existência de um banco forte na economia social é relevante".

"Estamos a ultimar o quadro de investimento da Santa Casa", disse Edmundo Martinho, garantindo que apesar das "excelentes relações com o banco Montepio", a instituição financeira não está nos planos da Santa Casa.

Edmundo Martinho considerou a entrada no Montepio "atribulada e simbólica em todos os aspetos", referindo-se quer à discussão pública que gerou, "quer à dimensão do investimento", de 75 mil euros.

No ano passado, o investimento da SCML no banco Montepio provocou muita polémica, sobretudo perante as informações de que a instituição poderia entrar com 200 milhões de euros em troca de uma participação de 10%.

Em abril de 2018, o provedor da SCML, Edmundo Martinho, falou na possibilidade de ficar com 1% do capital do banco Montepio em troca, no máximo, de 18 milhões de euros, depois reduzido para 75 mil euros em junho.

O responsável pela SCML justificou a redução para um valor quase simbólico pela "alteração das circunstâncias" depois da "discussão pública" que o investimento provocou.

Edmundo Martinho integrou a comissão de honra da lista liderada por Tomás Correia, que no início de dezembro venceu as eleições para a Associação Mutualista Montepio Geral (com 43,2% dos votos), pelo que assim vai continuar como presidente mais três anos (até 2021).

No caso dos 75 mil euros investidos pela SCML, tendo em conta que o capital social da Caixa Económica Montepio Geral é de cerca de 2.400 milhões de euros e cada ação tem um valor nominal de um euro, a participação que cabe à Santa Casa é de 0,003125%, segundo contas feitas pela Lusa.

A Associação Mutualista Montepio Geral, que conta com mais de 600 mil associados, é o topo do grupo Montepio e tem como principal empresa subsidiária a Caixa Económica Montepio Geral, que desenvolve o negócio bancário.

Os lucros da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) baixaram para 33,3 milhões de euros em 2018, depois de terem atingido um recorde de 42,4 milhões em 2017.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório