Meteorologia

  • 19 FEVEREIRO 2020
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

Medina apresenta rendas acessíveis: "Casas que as pessoas possam pagar"

Fernando Medina adiantou que as primeiras casas, no âmbito do Programa de Arrendamento Acessível, começarão a ser entregues no final do ano.

Medina apresenta rendas acessíveis: "Casas que as pessoas possam pagar"

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, apresentou, esta quarta-feira, as regras do Programa Renda Acessível (PRA) na capital, que fixa preços máximos mais baixos do que o 'teto' máximo fixado pelo Governo no âmbito do Programa de Arrendamento Acessível (PAA)

"Queremos casas que as pessoas possam pagar, que os jovens possam pagar, casas que as famílias das classes médias possam pagar", disse o Fernando Medina, na apresentação das regras do PRA, num prédio que está em construção na Ajuda, em Lisboa. 

"Os preços estão definidos de forma a que cada pessoa, e cada família, gaste no máximo 30% do seu salário líquido na renda", adiantou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, exemplificando que um jovem, em início de carreira, que ganhe o salário mínimo deverá pagar, no máximo, 187 euros de renda

Notícias ao MinutoValores máximos definidos pela autarquia de Lisboa.© CML

Um outro exemplo apresentado pelo presidente da CML aponta para que uma família com dois filhos pague, por um T2, 600 euros no máximo. "Casas que as pessoas possam pagar", reforçou. 

A autarquia de Lisboa definiu que "uma pessoa com o salário mínimo pode concorrer ao programa até ao limite que chegará aos 45 mil euros. Isto é, abrangemos a generalidade das classes médias", indicou Medina. 

Questionado sobre as diferenças entre o Programa Renda Acessível, apresentado pela autarquia de Lisboa, e o Programa de Arrendamento Acessível do Governo, que entrou em vigor esta semana, Medina afirmou: "É diferente do [programa do] Governo. Creio que o nosso responde melhor à realidade de Lisboa"

O site 'Habitar em Lisboa', onde podem ser feitas as candidaturas, estará disponível em outubro e em novembro abrem as candidaturas para as primeiras 120 casas ao abrigo do PRA, sendo que as primeiras poderão ser entregues até ao final do ano, segundo indicou o presidente da autarquia. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório