Meteorologia

  • 26 JUNHO 2019
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 23º

Edição

PSI20 segue negativa com o BCP e a Galp a pressionarem negociações

A bolsa de Lisboa seguia em terreno negativo, acompanhando as restantes praças europeias, com o BCP e a Galp a pressionarem as negociações.

PSI20 segue negativa com o BCP e a Galp a pressionarem negociações
Notícias ao Minuto

09:16 - 12/06/19 por Lusa

Economia bolsa

Pelas 09:50, o principal índice da bolsa de Lisboa, o PSI20, seguia a recuar 0,58% para 5.176,84 pontos, com 13 títulos a negociarem no vermelho, quatro positivos e um inalterado.

O BCP seguia a liderar as perdas, com as ações em correção técnica, a caírem 1,60% para 0,26 euros, seguidas da Galp que desciam 1,38% para 13,61 euros.

O peso pesado EDP seguia também em queda, com as ações a deslizarem 0,81% para 3,42 euros.

Do lado dos ganhos, o destaque é da Pharol que seguia em alta de 1,3% para 0,16 euros.

A Jerónimo Martins seguia também em contraciclo a valorizar 0,41% para 14,64 euros, depois da JP Morgan ter reforçado a sua posição.

De acordo com a analista Carla Santos, da XTB, "este reforço de posição da JP Morgan alerta os investidores para poderem seguir a estratégia desta grande casa de investimento e ver a cotação a quebrar em alta esta resistência".

Lisboa seguia em linha com as principais bolsas europeias, que estavam hoje negativas, após o recuo dos índices norte-americanos e asiáticos, e com o tema das relações comerciais entre os EUA e a China a manter-se na ordem do dia.

De acordo com a análise diária do BPI, numa altura em que os EUA e a China tentam negociar um acordo, o presidente Donald Trump defendeu na terça-feira a utilização de tarifas aduaneiras como parte da sua estratégia comercial, enquanto que a China vaticinou uma resposta dura caso Washington insista nesta escalada das tensões comerciais.

Desta forma, sinaliza, até à realização do G-20 no Japão, prevista para os dias 28 e 29 deste mês, a incerteza em relação a este tema deverá continuar a dominar o sentimento dos investidores.

Os investidores estarão também atentos à divulgação da inflação nos EUA e à reunião entre o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, e a presidente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, que abordarão as consequências das tensões comerciais mundiais.

O euro abriu hoje em alta, nos 1,1337 dólares, enquanto o preço do crude Brent caía para os 61,29 dólares.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório