Meteorologia

  • 19 JUNHO 2019
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 19º

Edição

Portugal tem a luz mais cara da UE em paridade de poder de compra

Portugal teve no segundo semestre de 2018 a eletricidade para consumo doméstico mais cara da União Europeia (UE) medida em paridade de poder de compra (PPC) e a terceira em euros, divulga hoje o Eurostat.

Portugal tem a luz mais cara da UE em paridade de poder de compra
Notícias ao Minuto

11:10 - 21/05/19 por Lusa

Economia Eurostat

De acordo com o gabinete estatístico europeu, os portugueses pagaram 28,2 PPC por 100 kWh de eletricidade, o valor mais alto da UE, seguido pela Alemanha (28,0 PPC por 100 kWh), a Espanha (27,4), a Bélgica (26,6), a Roménia (26,3) e Chipre (24,5 PPC por 100 kWh).

Também esta terça-feira, numa análise aos números do Eurostat, a ERSE disse que a fatura da luz é mais 'pesada' em Portugal em comparação com a média da UE, mas no caso do gás natural cobrado em Portugal está abaixo da média dos 28 países da UE.

No outro extremo da tabela, com os preços em PPC mais baixos, está a Finlândia (13,7 PPC por 100 KwH), seguida da Holanda (15,2), Malta (15,7), França (16,4), a Suécia (16,5) e a Lituânia (17,3).

Expresso em euros, os portugueses pagaram 22,9 por 100 kWh, o sexto preço mais alto, com a Dinamarca a no topo da tabela (31,2Euro por kWh), seguindo-se a Alemanha (30,0Euro por 100 kWh), a Bélgica (29,4Euro), a Espanha (24,8Euro) e a Irlanda (25,4Euro por 100 kWh).

Já o preço médio mais baixo no segundo semestre do ano passado foi pago na Bulgária (10,1Euro por 100 kWh), na Lituânia (11,0Euro) e na Hungria (11,2Euro).

Na zona euro, os consumidores domésticos pagaram 21,8 em PPC e 22,4 euros pela eletricidade enquanto na média da UE os preços foram de 21,1 tanto em euros como em PPC por 100 kWh.

A proporção de taxas e impostos no preço total da eletricidade para consumo doméstico é, em Portugal, a segunda mais alta (55%), depois da Dinamarca (64%) e seguido da Alemanha (54%), enquanto Malta (6%) apresenta a mais baixa proporção, seguida da Bulgária (17%).

No que respeita ao gás, Portugal teve, entre junho e dezembro de 2018, o terceiro preço mais alto expresso em paridade de poder de compra, a par da Itália (9,6 PPC por 100kWh cada), depois da Suécia (10,1) e da Espanha (9,7).

O Luxemburgo (3,5 PPC por 100 kWh), o Reino Unido (4,7), a Croácia e a Estónia (5,6 cada) bem como a Bélgica e a Alemanha (5,7 PPC por 100 kWh cada) apresentaram os mais baixos preços do gás para consumidores privados.

Segundo o Eurostat, expresso em euros, Portugal tinha o sexto preço do gás mais alto (7,8Euro por 100 kWh), numa tabela liderada pela Suécia (12,2Euro) e com a Hungria e a Roménia (3,5% cada) a apresentarem as menores tarifas.

Um quarto (25%) do preço do gás doméstico em Portugal respeita a taxas e impostos, com a Dinamarca no topo da tabela (54%), seguindo-se a Holanda (52%), com o Luxemburgo (10%)e a Grécia (14%) no outro extremo, nos países para os quais há dados disponíveis.

No segundo semestre de 2018, o preço da eletricidade em Portugal aumentou 2,8% e o do gás recuou 1,9% (a segunda maior quebra na UE), face ao período homólogo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório