Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
22º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

Há novo pré-aviso de greve dos motoristas de matérias perigosas

O Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas anunciou que vai entregar um novo pré-aviso de greve, com data de início a 23 de maio, avança a SIC Notícias.

Há novo pré-aviso de greve dos motoristas de matérias perigosas

O Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas anunciou, esta quarta-feira, que vai entregar um novo pré-aviso de greve, que terá início a 23 de maio. 

A informação, avançada pela RTP, dá ainda conta que o vice-presidente do sindicato garante que as propostas salariais que estiveram esta terça-feira em cima da mesa não são de 700 euros. 

O sindicalista considera que a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (ANTRAM) violou "os princípios da boa fé negocial", acrescentando que a estrutura sindical não vai conceder mais tempo aos patrões.

Na terça-feira, após uma ronda negocial, a ANTRAM tinha anunciado que a associação patronal e o sindicato tinham acordado um pacto de paz social pelo prazo de 30 dias.

Em cima da mesa, segundo o sindicato, esteve uma nova proposta salarial "muito próxima" dos 1.200 euros.

Já o vice-presidente da ANTRAM, Pedro Polónio, socorreu-se na altura do "dever de sigilo" para não avançar valores, mas salientou que a proposta era "substancialmente diferente" da que tinha sido apresentada inicialmente.

Recorde-se que a ANTRAM tinha esclarecido, esta quarta-feira, que o sindicato dos motoristas de matérias perigosas tinha adotado uma "clara mudança de postura", tendo apresentado uma contraproposta de 700 euros de salário base, um valor inferior aos 1.200 reivindicados inicialmente por estes trabalhadores.

"Após a rejeição expressa pela ANTRAM da proposta apresentada pelo SNMMP na primeira reunião, e que consistia num salário base de 1.200,00 euros e na consagração da categoria profissional específica para motoristas de mercadorias perigosas, aquele sindicato, numa clara mudança de postura, a que não foram alheios os argumentos da ANTRAM apresentados ao longo dos últimos contactos, apresentou uma nova contraproposta negocial", disse, em comunicado, a associação empresarial.

De acordo com a ANTRAM, "esta nova contraproposta assenta, agora, num salário base de 700 euros com efeitos a partir de dia 1 de janeiro de 2020, mantendo-se, em termos gerais, os termos do atual CCTV [Contrato Coletivo de Trabalho Vertical do setor rodoviário de mercadorias], ainda que reforçando, em sede de seguros, exames de saúde e subsídio diário adicional a criar, a proteção dos trabalhadores afetos ao transporte de mercadorias perigosas em cisterna".

[Notícia atualizada às 20h36]

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório