Meteorologia

  • 23 JULHO 2019
Tempo
19º
MIN 17º MÁX 20º

Edição

Região Centro tem "uma espécie de infeção empreendedora"

O ministro adjunto e da Economia, , disse hoje, em Leiria, que "na região centro há uma espécie de infeção empreendedora", destacando o crescimento das empresas, durante a 5.ª Gala Empresas Gazela 2018.

Região Centro tem "uma espécie de infeção empreendedora"

"Se é verdade que na região centro há uma espécie de infeção empreendedora, uma capacidade de criação que depois faz surgir muitas iniciativas empresariais; se é verdade que a economia está a crescer, que se está a afirmar internacionalmente e que as nossas empresas noutras regiões do mundo são capazes de aparecer como empresas portuguesas e ainda assim encontrarem o respeito dos seus clientes, aquilo que, sobretudo, faz a diferença é a capacidade dos empresários", adiantou o ministro, na cerimónia de encerramento da entrega dos prémios Empresas Gazelas 2018.

Salientando o "maior número de sempre" das empresas gazela, que este ano são 95, Pedro Siza Vieira afirmou que "celebrar as empresas de uma região é celebrar a vitalidade, a capacidade de inovação, de criação de riqueza e de emprego".

"Há, seguramente, alguma vitalidade, algum dinamismo empresarial que caracteriza esta região do centro. Não só estes territórios de Leiria, mas também os de Aveiro, Viseu e Cova da Beira, que perpassam por diversas atividades e que se manifestam nesta capacidade de continuamente criar empresas que crescem muito rapidamente", acrescentou.

O ministro salientou que, em diversos setores, têm aparecido "empreendedores que são capazes de, a partir da ideia de um produto ou de uma oportunidade de mercado", se afirmarem "numa capacidade de crescer a 20% ao ano, o que mostra energia, criatividade e uma imensa vontade de trabalhar".

"É isso que merece o nosso respeito. Se calhar, é porque existem tantas empresas como estas gazelas que hoje aqui homenageamos que a nossa economia está a conhecer um momento tão importante de afirmação internacional de crescimento", afirmou

Para o ministro, se há "indicadores económicos a crescerem, quando noutras regiões da Europa estão a abrandar o crescimento, isso deve-se a muitos empresários" como estes, "que são capazes de crescer durante três anos consecutivos a 20% ou a mais".

Na cerimónia, o presidente do Município de Leiria, Raul Castro (PS), desafiou Pedro Siza Vieira a "olhar para o Centro como a região que pode, como poucas, alavancar a economia portuguesa".

"Apenas necessitamos de um pequeno apoio no que diz respeito à criação de infraestruturas para potenciar a nossa capacidade produtiva e vocação exportadora. A abertura da Base Aérea de Monte Real à aviação civil iria, por certo, multiplicar o já elevado nível competitivo e a vocação exportadora de toda a região Centro", disse o autarca.

Já a presidente da Comissão Coordenadora e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Ana Abrunhosa, realçou o facto de 27 das 95 empresas gazela de 2018 repetirem a distinção. "Quatro destas empresas já acumulam esta distinção há três anos consecutivos e há uma empresa que é a repetente mor: quatro anos consecutivos. Isto é algo de extraordinário."

O número de empresas gazela identificadas na região Centro passou de 82 unidades em 2017 para 95 em 2018.

Trata-se de empresas jovens "que, num curto período de tempo, apresentam um crescimento acelerado no emprego e no volume de negócios", explica a CCDRC em comunicado.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório