Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2019
Tempo
17º
MIN 11º MÁX 17º

Edição

Trabalhadores da Visteon e Hanon Systems podem endurecer luta

A União de Sindicatos de Setúbal (USS) admitiu hoje um "endurecimento das formas de luta" dos trabalhadores das fábricas da Visteon e da Hanon Systems, em Palmela, face à ausência de um acordo com as administrações das duas empresas.

Trabalhadores da Visteon e Hanon Systems podem endurecer luta
Notícias ao Minuto

19:18 - 18/04/19 por Lusa

Economia Fábrica

"Depois de várias semanas de greves parciais de uma hora por turno, que tiveram início no passado mês de março, as administrações da Hanon e da Visteon continuam muito distantes das reivindicações dos trabalhadores, que exigem um aumento salarial mínimo de 50 euros", afirmou Luís Leitão, coordenador da USS.

De acordo com o sindicalista, os trabalhadores das duas fábricas de componentes para o setor automóvel vão ter de decidir o que fazer face ao impasse negocial, mas "uma das possibilidades é o agravamento das formas de luta nas duas fábricas".

Luís Leitão referiu ainda que a Hanon Systems propõe um aumento mínimo de 25 euros e um aumento de 2,5% para salários superiores a 1.000 euros e que a Visteon propõe aumentos salariais de 2,5% e um prémio anual de 300 euros.

Estas propostas foram consideradas insuficientes pelos trabalhadores das duas empresas.

A agência Lusa tentou várias vezes ouvir as administrações das duas empresas desde o início das paralisações parciais iniciadas no passado mês de março, sem sucesso.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório