Meteorologia

  • 26 ABRIL 2019
Tempo
13º
MIN 12º MÁX 13º

Edição

Melhoria do 'outlook' da Madeira deve-se a excedente da balança comercial

O presidente do Governo Regional da Madeira, Miguel Albuquerque, considera que a melhoria da perspetiva do rating da região feita pela agência DBRS não é de estranhar e é fruto do excedente da balança comercial.

Melhoria do 'outlook' da Madeira deve-se a excedente da balança comercial
Notícias ao Minuto

18:49 - 14/04/19 por Lusa

Economia Governo Regional

"Nada de estranhar, porque a única região do país que está com um superavit orçamental há cinco anos é a Madeira", declarou, à margem da Festa do Limão, que decorre hoje na freguesia da Ilha, concelho nortenho de Santana, em declarações proferidas ao grupo RTP-Madeira.

A agência de notação financeira DBRS confirmou na sexta-feira, dia 12, o rating da dívida da Região Autónoma da Madeira em BB (grau especulativo) e melhorou a perspetiva dos compromissos de longo prazo de estável para positiva, facto destacado pelo executivo insular como fruto da política económica.

Miguel Albuquerque salientou "a circunstância de a Madeira, neste momento, pelo segundo ano consecutivo, ter um excedente da balança comercial, ou seja, a Madeira exporta mais do que importa", bem como a "consolidação das finanças públicas".

Segundo o presidente do Governo Regional da Madeira, em 2018 o excedente foi de 12 milhões de euros.

A mudança, explicou a agência de 'rating', segue a alteração ocorrida no início deste mês relativa à dívida da República, algo que para o governo regional é uma dependência e "um problema", porque caso tal não acontecesse a região estava "melhor", segundo Miguel Albuquerque.

A DBRS adiantou que o 'rating' da Madeira pode melhorar se se verificarem algumas condições, isoladas ou em conjunto, como a melhoria do rating da República, uma redução substancial da dívida do arquipélago, a melhoria dos indicadores económicos ou a diversificação da economia e, por fim, o reforço da relação entre os executivos do Funchal e de Lisboa.

"Esse reforço só é possível quando o governo da República deixar de trabalhar para o PS e começar a ser um governo institucional", declarou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório