Meteorologia

  • 18 JUNHO 2019
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Desemprego na região Norte iguala o valor registado ao nível nacional

A taxa de desemprego na região Norte igualou, no 4.º trimestre de 2018, o valor registado ao nível nacional, ao recuar para os 6,7%, contrariando a tendência dos últimos 16 anos, revela hoje o relatório Norte Conjuntura.

Desemprego na região Norte iguala o valor registado ao nível nacional
Notícias ao Minuto

11:43 - 11/04/19 por Lusa

Economia Relatório

"No 4.º trimestre de 2018, a taxa de desemprego da região do Norte recuou para 6,7% e igualou o valor registado ao nível nacional, contrariando a tendência dos últimos 16 anos, período durante o qual o nível de desemprego do Norte foi sempre superior à média nacional", lê-se no documento divulgado pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N).

Na análise do mercado de trabalho, o relatório recorda que há um ano "era ainda acentuada a diferença entre os valores da taxa de desemprego do Norte e nacional (9,3% e 8,1%, respetivamente)", contudo, no já final de 2018, a taxa de desemprego regional fixou-se nos 6,7%, o que representa cerca de 122 mil pessoas.

Em 2018, a região Norte conheceu também uma criação líquida de emprego da ordem de mais 46 mil pessoas empregadas, com base em valores médios anuais.

No relatório trimestral, que apresenta as tendências da evolução económica na região, dá-se conta, igualmente, de que a descida da taxa de desemprego foi generalizada a quase todos os segmentos etários, destacando-se, sobretudo, o recuo sentido no grupo dos jovens menores de 25 anos, tendo passado de 19,4% no 3.º trimestre para os 16,5% no 4.º trimestre de 2018.

Ainda de acordo com o Norte Conjuntura, no último trimestre do ano passado, "a incidência do desemprego de longa duração (superior a um ano) voltou a descer na região, fixando-se em 50,7% do total de desempregados".

Já a taxa relativa a trabalhadores em situação de desemprego há mais de dois anos fixou-se nos 35,7%, "proporção que é a mais baixa dos últimos sete anos".

"A Área Metropolitana do Porto explica, por si só, mais de metade da redução do desemprego registado observada, em termos homólogos, na Região do Norte, no 4.º trimestre de 2018. Por seu turno, as sub-regiões (NUTS III) do Tâmega e Sousa e do Ave explicam, em conjunto, cerca de um quarto da variação global ocorrida na Região do Norte no mesmo período", refere o relatório.

As sub-regiões de Terras de Trás-os-Montes e do Alto Tâmega foram as que menos contribuíram para a referida variação global.

No mesmo período, a tendência, em termos homólogos, para a diminuição do desemprego registado foi comum a todas as sub-regiões do Norte (oscilando entre -12,6% no Douro e -22,8% no Alto Minho), bem como a quase todos os 86 municípios da região.

Apenas dois concelhos contrariaram aquela tendência, nomeadamente Vinhais (com uma variação homóloga de 1,2%) e Moimenta da Beira (1,3%).

Pelo contrário, em 27 concelhos o desemprego registado observou uma descida de pelo menos 20%, enquanto 41 outros concelhos registaram quebras entre -10% e -20%.

O Norte Conjuntura revela ainda que, no 4.º trimestre de 2018, o salário médio mensal líquido dos trabalhadores por conta de outrem da região Norte atingiu o valor de 833 euros e observou, em termos homólogos, um crescimento real de 3,6% (que compara com 2,5% no trimestre anterior).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório