Meteorologia

  • 14 DEZEMBRO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

CGD: Será "extremamente difícil" garantia de Berardo ser executada

O antigo presidente do conselho fiscal da Caixa Geral de Depósitos (CGD) Eduardo Paz Ferreira disse hoje achar "extremamente difícil" que o banco consiga recuperar as garantias dadas pelo empresário Joe Berardo.

CGD: Será "extremamente difícil" garantia de Berardo ser executada
Notícias ao Minuto

21:49 - 03/04/19 por Lusa

Economia Paz Ferreira

"Nunca vi esse contrato, podia ter pedido para o ter feito, mas admito que a execução dessas garantias seja extremamente difícil", afirmou o também ex-presidente do conselho de auditoria da CGD (2011-2015) sobre as garantias dadas pelo empresário, no âmbito das operações de concessão de crédito a Berardo para compra de ações do BCP, que geraram perdas avultadas para o banco público.

Eduardo Paz Ferreira, que foi presidente do conselho fiscal da CGD entre 200­7 e 2010, está a ser ouvido na segunda comissão parlamentar de inquérito à recapitalização e gestão da CGD, na Assembleia da República, em Lisboa.

O ex-responsável do banco público mencionou "não só a garantia em ações, que depois acabaram por ser vendidas a um preço baixíssimo, porque foi a forma de obter qualquer dinheiro", mas também "uma outra garantia, de uma parte da coleção de quadros", da qual está "muito longe de acreditar que ela seja executável".

O anterior detentor das pastas fiscais e de auditoria da Caixa considerou o processo de tentativa de recuperação de garantias a Joe Berardo "uma enorme confusão jurídica", que envolve "a Fundação Berardo" e "as ligações com o Estado".

"Se há coisa que [Joe Berardo] sabe fazer é escolher bons advogados", acrescentou Eduardo Paz Ferreira.

O também professor universitário afirmou ainda que ouviu dizer que "a atual administração da Caixa se propõe desencadear uma operação 'kamikaze' para conseguir ir ao 'core' [centro] do senhor Berardo".

"Desejo-lhes [à administração da CGD] muito boa sorte", comentou,

De acordo com o Diário de Notícias de 13 de julho de 2017, Joe Berardo deu como garantia dos empréstimos os títulos que tem da Associação Coleção Berardo, mas não é certo que as obras em exposição na Coleção Berardo, em Lisboa, sejam válidas como garantia, uma vez que não têm registo, e que a Fundação de Arte Moderna e Contemporânea -- Coleção Berardo, envolve, além da Associação Coleção Berardo, o próprio empresário a título individual, o Centro Cultural de Belém e o Estado.

Na terça-feira, o revisor oficial de contas da CGD entre 2000 e 2015, Manuel de Oliveira Rego, referiu que o banco público fez esforços para recuperar garantias dos empréstimos a Joe Berardo para comprar ações do BCP.

"Foi feito um esforço, em termos de aval pessoal dele e da esposa, em termos de coleções...", explicou Manuel de Oliveira Rego, da Oliveira Rego & Associados, sobre as garantias dos empréstimos a Joe Berardo, durante uma audição na mesma comissão de inquérito. comissão parlamentar de inquérito à recapitalização e gestão da CGD, no parlamento, em Lisboa.

Sem nomear diretamente o empresário, Oliveira Rego acrescentou que "houve realmente um esforço no sentido de colmatar essa queda, que foi abrupta", lembrando que as ações do BCP se transformaram "muito rapidamente de 16 euros para um euro".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório