Meteorologia

  • 13 NOVEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 20º

Edição

Millennium, CGD e Fidelidade dão 150 mil euros para ajudar após Idai

Os bancos Millenium BCP e Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a seguradora Fidelidade anunciaram hoje que vão entregar à Cruz Vermelha Portuguesa e à UNICEF 150 mil euros para apoiar a população afetada pelo ciclone Idai em Moçambique.

Millennium, CGD e Fidelidade dão 150 mil euros para ajudar após Idai
Notícias ao Minuto

18:49 - 21/03/19 por Lusa

Economia Moçambique

Num comunicado conjunto, as três entidades afirmam que este contributo inicial será dividido de igual forma entre a Cruz Vermelha e a UNICEF - Fundo Internacional de Emergência para a Infância das Nações Unidas, organizações que "têm a capacidade, de forma ágil e célere, de dispor dos fundos angariados para prestar apoio de emergência aos moçambicanos mais afetados".

O comunicado, salienta, ainda a "forte e longa ligação histórica" entre Moçambique e Portugal, "países irmãos, com múltiplas parcerias empresariais e com extensa cooperação institucional".

As empresas e as duas organizações não-governamentais (ONG) apelam ainda aos portugueses para que contribuam para a angariação de fundos, através de contas solidárias na Caixa Geral de Depósitos, para a Cruz Vermelha Portuguesa (IBAN PT50 0035 0027 0008 2402 2305 3), e no Millennium bcp, para a UNICEF (IBAN PT50 0033 0000 5013 1901 2290 5).

A passagem do ciclone Idai em Moçambique, Maláui e Zimbabué provocou já mais de 400 mortos, segundo balanços provisórios divulgados pelos respetivos governos.

Segundo os dados mais recentes, o número de mortos confirmados subiu para 242 em Moçambique e 139 no Zimbabué. As únicas estimativas conhecidas do Maláui continuam inalteradas, em 56 mortos e 177 feridos.

De acordo com números divulgados hoje, em Genebra, Suíça, pelo Programa Mundial Alimentar das Nações Unidas, a passagem do Idai por Moçambique, Zimbabué e Maláui atingiu, pelo menos, 2,8 milhões de pessoas.

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, decretou o estado de emergência nacional na terça-feira e disse que 350 mil pessoas "estão em situação de risco".

Moçambique cumpre hoje o segundo de três dias de luto nacional.

O Idai, com fortes chuvas e ventos de até 170 quilómetros por hora, atingiu a Beira (centro de Moçambique) na noite de 14 de março, deixando os cerca de 500 mil residentes na quarta maior cidade do país sem energia e linhas de comunicação.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório