Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 13º

Edição

Grupo CUF interrompe suspensão de convenções com a ADSE

O Grupo CUF interrompeu a suspensão das convenções com a ADSE, de acordo com um comunicado interno, ao qual o Notícias ao Minuto teve acesso.

Grupo CUF interrompe suspensão de convenções com a ADSE
Notícias ao Minuto

14:45 - 13/03/19 por Beatriz Vasconcelos 

Economia Saúde

O Grupo CUF, que pertence à José de Mello Saúde, interrompeu a suspensão das convenções com o subsistema de saúde dos trabalhadores do Estado. Quer isto dizer que os beneficiários da ADSE vão poder continuar a fazer marcações depois do dia 12 de abril - data para a qual estava agendada a suspensão. 

"A José de Mello Saúde decidiu interromper a suspensão da convenção (...), comunicada no passado dia 11 de fevereiro", pode ler-se num comunicado interno, ao qual o Notícias ao Minuto teve acesso.

A notícia, saliente-se, foi avançada esta quarta-feira pelo jornal Expresso e marca um recuo relativamente à decisão tomada pelo grupo de hospitais há um mês. 

Na base desta decisão, comunicada aos trabalhadores, estará a disponibilidade do conselho da ADSE para as negociações.

"Apesar das diferenças que ainda separam ambas as entidades, a José de Mello Saúde reconhece o empenho que o Conselho Directivo da ADSE e as suas tutelas têm colocado no progresso destas conversações", pode ler-se no comunicado.

A José de Mello Saúde anunciou em fevereiro a suspensão da convenção com a ADSE para prestação e cuidados de saúde aos seus beneficiários em toda a rede CUF. De acordo com uma nota interna da José Mello Saúde, assinada pelo presidente Salvador Mello, a suspensão da convenção com a ADSE ganharia efeitos a partir do dia 12 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório