Meteorologia

  • 22 ABRIL 2019
Tempo
15º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

OPA: Mexia confiante em registo "em breve" da oferta nos EUA e Europa

O presidente da EDP, António Mexia, afirmou hoje que a China Three Gorges (CTG) está a dar os "passos obrigatórios" face às condições da Oferta Pública de Aquisição (OPA), esperando que seja registada em "breve" na Europa e nos EUA.

OPA: Mexia confiante em registo "em breve" da oferta nos EUA e Europa
Notícias ao Minuto

16:49 - 12/03/19 por Lusa

Economia EDP

Em conferência de imprensa, no final da apresentação do plano estratégico a analistas e investidores, em Londres, António Mexia disse que está confiante de que o registo da OPA ocorra "em breve", considerando que a CTG está a dar "os passos obrigatórios face às condições colocadas à oferta".

António Mexia garantiu que a existência da oferta não está a condicionar o trabalho da companhia, ainda que existam "operações que não podem ser feitas debaixo de uma OPA".

Questionado sobre a morosidade do processo, que se iniciou em maio do ano passado, o gestor realçou que "o contexto dos últimos tempos mudou", considerando "perfeitamente normal que tenha complexidade acrescida, porque o contexto mudou tanto nos EUA como na Europa, nomeadamente relativamente ao investimento estrangeiro".

"Gostaríamos que fosse mais depressa, [...] mas o tempo é o tempo que demora a responder a estes temas", acrescentou.

Já sobre o 'update' (atualização) do plano estratégico da elétrica surgir com a oferta da CTG em curso, António Mexia defendeu que "é compatível com a existência" da OPA, e considerou que "seria impensável" não fazer uma atualização do plano, uma vez que a última data de maio de 2016.

"Achávamos que era altura de fazer esta atualização para dar foco aos fundamentais que acabam disfarçados por alguma turbulência", justificou.

"Nós temos poucas restrições desde que estejamos a acrescentar valor para os acionistas. Estamos perfeitamente confortáveis com todos os nossos acionistas", afirmou o gestor.

Além disso, sublinhou, o plano de ação para os próximos quatros anos foi aprovado por unanimidade no Conselho Geral e de Supervisão, órgão onde estão representados os principais acionistas da companhia, na segunda-feira.

E, acrescentou, "todas as decisões tomadas nos últimos meses mereceram o acordo de todos os acionistas".

"Tudo aquilo que foi feito desde maio mereceu o apoio de todos. Não houve aqui um momento de divergência. Tudo o que se fez teve formalmente apoio de todos os acionistas", sublinhou.

A CTG lançou em maio uma OPA voluntária sobre o capital da EDP, oferecendo uma contrapartida de 3,26 euros por cada ação, o que representa um prémio de 4,82% face ao valor de mercado e avalia a empresa em cerca de 11,9 mil milhões de euros.

Dias depois, o Conselho de Administração Executivo, liderado por António Mexia, informou o mercado de que considera o preço oferecido pela CTG (Europe) para adquirir a elétrica portuguesa baixo, "considerando a prática seguida no mercado Europeu das 'utilities' nas situações onde existiu aquisição de controlo pelo oferente".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório