Meteorologia

  • 21 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 17º

Edição

Bolsas europeias mistas ainda a digerir pessimismo do BCE

As principais bolsas europeias estavam hoje a negociar mistas, ainda a digerir a revisão em baixa das perspetivas de crescimento da zona euro anunciada pelo Banco Central Europeu (BCE) e pelos dados abaixo das expetativas das economias chinesa e norte-americana.

Bolsas europeias mistas ainda a digerir pessimismo do BCE
Notícias ao Minuto

09:30 - 11/03/19 por Lusa

Economia Ações

Cerca das 09:00 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava em alta, a subir 0,22% para os 371,41 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt avançavam 0,70%, 0,03% e 0,24% respetivamente, enquanto as de Madrid e Milão desciam 0,14% e 0,01.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:00, o principal índice, o PSI20, recuava 0,10% para 5.175,94 pontos.

Hoje, os investidores vão estar atentos aos Estados Unidos, cujo presidente, Donald Trump, envia para o Congresso o seu projeto de orçamento, que reduz 5% os gastos e prevê cerca de 8.600 milhões de dólares para construir o muro fronteiriço o México.

Em Bruxelas, o Eurogrupo aborda o projeto de orçamento para a zona euro, centrado na função que desempenhará e na supervisão depois do resgate à Grécia, que não conseguiu completar todas as medidas que lhe pediram.

Os desenvolvimentos do 'Brexit', previsto para 29 de março, são outro dos assuntos na agenda dos investidores. Hoje, a primeira-ministra britânica, Theresa May, espera conseguir garantias da União Europeia que permitam que o seu acordo de "Brexit" seja aprovado na votação de 12 de março na Câmara dos Comuns.

Devido à revisão em baixa das perspetivas económicas para a zona euro este ano e em 2020, o BCE também anunciou na sequência da reunião de política monetária de quinta-feira injeções de liquidez de curto prazo e adiou para 2020 o início da subida das taxas de juro.

Apesar de a banca poder beneficiar de um novo pacote de operações de liquidez de longo prazo, o adiamento da subida das taxas de juro já provocou perdas para o setor de 5.500 milhões de euros de capitalização bolsista.

Na quarta-feira, a OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) também reviu em baixa as previsões económicas da zona euro e dos países do G20 em 2019 e 2020, num contexto marcado pela desaceleração das economias europeias e as tensões comerciais entre os Estados Unidos e a China.

Em Nova Iorque, a bolsa terminou em baixa na sexta-feira, com o Dow Jones a cair 0,09% para 25.450,24 pontos, depois de ter atingido em 03 de outubro os 26.828,39 pontos, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a recuar 0,18% para 7.408,14 pontos, após ter subido até aos 8.109,69 pontos em 29 de agosto, atual máximo de sempre.

A nível cambial, o euro abriu em alta ligeira no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1235 dólares, contra 1,1234 dólares na sexta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em maio abriu hoje em alta, a cotar-se a 66,06 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,48% do que na sessão anterior e depois de ter estado acima dos 85 dólares no início de outubro.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório