Meteorologia

  • 25 MAIO 2019
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 18º

Edição

Venezuela deve 8,7 mil milhões de dólares à petrolífera ConocoPhillips

A Venezuela tem de pagar cerca de 8,7 mil milhões de dólares à gigante petrolífera norte-americana ConocoPhillips como indemnização pela sua expropriação em junho de 2007, decidiu hoje um painel de arbitragem do Banco Mundial.

Venezuela deve 8,7 mil milhões de dólares à petrolífera ConocoPhillips
Notícias ao Minuto

20:43 - 08/03/19 por Lusa

Economia Dívida

Este montante está sujeito a juros de 5,5% ao ano até que o valor total tenha sido pago, precisa o documento hoje divulgado pelo Centro Internacional para a Resolução de Diferendos sobre Investimentos (CIRDI).

"Saudamos a decisão do tribunal do CIRDI, que confirma o princípio segundo o qual os Governos não podem expropriar ilegalmente investimentos privados sem pagar compensações", declarou Kelly B. Rose, diretor jurídico da gigante petrolífera da ConocoPhillips em comunicado.

A Venezuela, que atravessa uma crise económica e política sem precedentes, não emitiu até agora qualquer reação.

No verão de 2007, a Venezuela nacionalizou os seus recursos petrolíferos assumindo uma participação maioritária nas empresas mistas encarregadas da respetiva exploração e até então controladas por multinacionais, entre as quais a francesa Total e a britânica British Petroleum (BP).

Hugo Chávez, então na liderança do país, comprometeu-se a indemnizá-las e a comprar uma parte das suas ações com base no seu valor nominal e não no valor de mercado.

No final de 2007, a ConocoPhillips contestou esta decisão e recorreu ao CIRDI.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório