Meteorologia

  • 20 ABRIL 2019
Tempo
19º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Brexit: Tarifas aduaneiras de saída podem custar 2% ao PIB britânico

A OCDE antecipa que um 'Brexit' sem acordo pode reduzir o PIB britânico em cerca de 2% nos próximos dois anos, na sequência do aumento das tarifas aduaneiras entre o Reino Unido e a União Europeia.

Brexit: Tarifas aduaneiras de saída podem custar 2% ao PIB britânico
Notícias ao Minuto

10:03 - 06/03/19 por Lusa

Economia OCDE

Se o Reino Unido sair da União Europeia sem acordo, "a análise da OCDE sugere que o aumento das tarifas entre as duas economias, como resultado da entrada em vigor das regras da OMC (Organização Mundial do Comércio), reduziria o PIB do Reino Unido em cerca de 2% (em relação ao cenário base) nos próximos dois anos", indica a instituição na atualização intercalar das suas previsões económicas ('Interim Economic Outlook')

Depois de uma expansão de 1,4% em 2018, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antecipa que a economia britânica cresça 0,8% em 2019, menos 0,6 pontos percentuais (p.p.) face à anterior estimativa de novembro, antecipando uma expansão de 0,9% em 2020, menos 0,2 p.p. do que na última previsão.

A OCDE adianta que estas estimativas pressupõem a existência de um 'Brexit' "suave, com um período de transição até ao final de 2020".

A instituição refere que o impacto das trocas comerciais com base nas regras da OMC na União Europeia iria variar consoante os Estados-membros, com maiores efeitos em alguns países pequenos como a Irlanda, a Holanda e a Dinamarca.

"Prevê-se que o crescimento permaneça fraco no Reino Unido, abaixo de 1% em 2019 e 2020. O mercado de trabalho ainda forte continua a suportar o consumo das famílias, mas a incerteza persistente sobre o 'Brexit' e a desaceleração do crescimento na zona do euro estão a penalizar a confiança empresarial, o investimento e as perspetivas para as exportações", sintetiza a OCDE.

O Governo britânico continua a tentar negociar com Bruxelas alterações ao acordo para o 'Brexit' que recebam o apoio do parlamento, depois de o documento ter sido inicialmente chumbado em janeiro.

A primeira-ministra britânica prometeu submeter um acordo reformulado para votação na Câmara dos Comuns até 12 de março, à qual se poderão seguir, se o texto for novamente reprovado, votos para sair da UE sem um acordo ou para adiar o 'Brexit', previsto para 29 de março.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório