Meteorologia

  • 20 MAIO 2019
Tempo
14º
MIN 12º MÁX 16º

Edição

Cobrança coerciva de dívida à Seg Social no valor mais alto desde 2013

A cobrança coerciva de dívida à Segurança Social aumentou 6,5% em 2018 face a 2017, atingindo 644,4 milhões de euros, o valor mais alto dos últimos cinco anos, segundo um documento do Governo divulgado hoje na Concertação Social.

Cobrança coerciva de dívida à Seg Social no valor mais alto desde 2013
Notícias ao Minuto

17:49 - 01/03/19 por Lusa

Economia RERD

De acordo com o documento, é preciso recuar até 2013, ano em que foi aplicado o Regime Excecional de Regularização de Dívidas Fiscais e à Segurança Social (RERD) para encontrar um montante relativo à cobrança coerciva mais elevado do que o verificado em 2018.

Nesse ano, a cobrança de dívida à Segurança Social atingiu os 707,6 milhões de euros, para cair no ano seguinte para 608,8 milhões de euros, aumentando depois em 2015 para os 640,3 milhões de euros.

Já em 2016, com o Programa Especial de Redução do Endividamento ao Estado (PERES), o valor da dívida cobrada voltou a subir para 644,1 milhões de euros. Em 2017 o valor cobrado aumentou para 644,4 milhões de euros.

A carteira de dívida ativa atingiu o valor mais baixo dos últimos sete anos, situando-se em 2,4 mil milhões de euros em 2018.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório