Meteorologia

  • 20 MARçO 2019
Tempo
19º
MIN 19º MÁX 20º

Edição

Função pública tinha 683.469 trabalhadores no fim de 2018

A Administração Pública tinha 683.469 trabalhadores no final de 2018, o que corresponde a um crescimento de 2,1% em relação ao ano anterior e de 1,8% em relação ao terceiro trimestre, foi hoje divulgado.

Função pública tinha 683.469 trabalhadores no fim de 2018
Notícias ao Minuto

17:13 - 15/02/19 por Lusa

Economia SIEP

De acordo com a síntese estatística do emprego público (SIEP) relativa ao 4.º trimestre do ano passado, a 31 de dezembro de 2018, o emprego no setor das administrações públicas situava-se em 683.469 postos de trabalho, revelando um aumento de cerca de 2,1% em termos homólogos, com mais 14.190 postos de trabalho.

Face a 31 de dezembro de 2011, quando foram impostas restrições à contratação de funcionários públicos, o emprego público apresentou uma redução de 44.316 postos de trabalho, correspondente a uma quebra de 6,1%.

Em comparação com o final do 3.º trimestre de 2018, o emprego nas administrações públicas aumentou 1,8%, mais 12.351 postos de trabalho, sobretudo em resultado do crescimento do emprego da administração central (1,9%), mais 9.659 postos de trabalho.

Os Ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior foram os que mais contribuíram para este aumento do emprego público, com mais 9.069 trabalhadores, até porque é nesta altura do ano que termina a colocação de docentes em todos os níveis de ensino e de técnicos superiores para a atividade de enriquecimento curricular (AEC) no ensino básico e secundário.

No Ministério da Administração Interna verificou-se a diminuição de emprego, com menos 1.238 postos de trabalho, devido à saída de vigilantes da floresta da GNR, contratados no 2.º trimestre para as operações de prevenção de incêndios durante o verão.

Segundo a SIEP, o aumento de 1,7% no emprego na administração local (mais 2.039 postos de trabalho), decorreu do acréscimo de emprego nos municípios (1.546 postos de trabalho), resultante essencialmente do aumento de postos de trabalho nas carreiras de assistente operacional, assistente técnico e técnico superior, em consequência do processo de regularização extraordinária de vínculos precários.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório