Meteorologia

  • 20 MARçO 2019
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

Viseu vai precisar de mais 300 pessoas para empresas tecnológicas

O presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, disse hoje que, nos próximos dois anos e meio, serão precisas mais 300 pessoas para as empresas de tecnologias de informação que estão ou virão a estar instaladas na cidade.

Viseu vai precisar de mais 300 pessoas para empresas tecnológicas
Notícias ao Minuto

14:51 - 15/02/19 por Lusa

Economia câmara

Durante uma visita ao Centro de Competências da Bizdirect, que está na cidade desde 2014, Almeida Henriques referiu que, nos últimos cinco anos, fixaram-se 300 pessoas para trabalhar em empresas do 'cluster' tecnológico.

À Bizdirect seguiram-se outras empresas desta área, de que são exemplo a Softinsa/IBM, a Critical Software, a Delloite e a Altice Labs e, segundo o autarca, o desafio agora é saber "como responder à procura que aí vem".

"As perspetivas que temos dos vários parceiros são de que nós precisaremos duplicar, no espaço de dois anos a dois anos e meio, o número de pessoas", frisou, acrescentando que, entre os parceiros, estão o Instituto do Emprego e Formação Profissional e o Instituto Politécnico de Viseu.

O diretor-geral da Bizdirect, João Mira Santiago, disse que se trata de "um desafio enorme", até porque, neste momento, "a capacidade de utilização dos alunos que são formados é praticamente total".

"Já estamos a olhar não só para os cursos de engenharia informática, como também para os de tecnologias multimédia e também para as escolas profissionais", referiu.

João Mira Santiago mostrou-se ainda esperançado no processo de requalificação de licenciados para os domínios tecnológicos, que está em curso.

"Temos a consciência de que, mesmo usando toda a capacidade da região, não chega. Temos que nos virar para fora, temos que capturar todos os jovens da terra que partiram à procura de desafios fora da região de Viseu", acrescentou.

Na sua opinião, Viseu tem também condições para atrair "famílias que procuram outro tipo de qualidade de vida".

João Mira Santiago disse ainda que as empresas tecnológicas estão também atentas a "outros países que têm formação de qualidade", desenhando programas que atraiam os jovens a Viseu.

"Estamos a avaliar várias oportunidades. Era muito importante que, por exemplo, na componente do Erasmus, os jovens viessem para Viseu fazer os seus períodos de estágio e depois que os agarrássemos e os fixássemos cá. Temos um conjunto de dinâmicas montadas com este objetivo", avançou.

Almeida Henriques comprometeu-se a "lançar mão de todas as ferramentas à disposição" para fixar estas pessoas em Viseu.

Instalado no Campus do Instituto Politécnico de Viseu, o Centro de Competências da Bizdirect tem cerca de 60 trabalhadores.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório