Meteorologia

  • 16 OUTUBRO 2019
Tempo
18º
MIN 13º MÁX 21º

Edição

'Leasing' imobiliário cresce 37,3% e 'renting' avança 17,5% em 2018

O Leasing Imobiliário cresceu 37,3% em 2018, para um valor de produção de 1,1 mil milhões de euros, face a 2017 e o 'renting' aumentou 17,5% para um valor de produção de 743 mil milhões de euros.

'Leasing' imobiliário cresce 37,3% e 'renting' avança 17,5% em 2018
Notícias ao Minuto

17:38 - 13/02/19 por Lusa

Economia Estimativa

De acordo com as estimativas da Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting (ALF), hoje divulgadas, em 2018 os produtos de financiamento especializado cresceram de forma "muito positiva", com o 'Leasing' a terminar o ano passado com "uma subida notável", em especial da Locação Financeira Imobiliária, que apresentou uma procura 37,3% mais elevada do que a observada em 2017, perfazendo um valor de 1,1 mil milhões de euros.

O 'leasing' é um meio de financiamento concedido a empresas ou a particulares, mediante a celebração de um contrato de locação financeira.

No 'leasing' mobiliário confirmou-se igualmente a tendência positiva, com uma subida de 5,3%.

O 'leasing' automóvel contribuiu com 1,5 mil milhões de euros e o 'leasing' de Equipamentos atingiu os 767 milhões de euros.

As estimativas da ALF indicam também que o 'factoring' (tomada de créditos à entidade que os detém para depois os cobrar ao devedor original) teve um crescimento homólogo de 21,2%, com as associadas da ALF a tomarem 31,8 mil milhões de euros em faturas.

Ainda ao nível do 'factoring', a ALF destaca o seu contributo para a internacionalização da economia portuguesa, com o 'factoring de exportação' a apresentar um crescimento de 24,5%, para os 4,8 mil milhões de euros, quando se tinha fixado nos 3,9 mil milhões de euros um ano antes.

Já o 'factoring de importação' somou um aumento de 18,2%, totalizando uma produção de 288 milhões euros.

O 'factoring' doméstico manteve também a trajetória ascendente, com uma produção de 15 mil milhões de euros, o que correspondeu a um aumento de 19,5%.

Neste âmbito, de acordo com a ALF, o 'factoring' sem recurso foi determinante para se atingir esse montante, com uma atividade estimada em 9,7 mil milhões de euros (um aumento de 24,8% face ao ano anterior).

No caso do 'confirming' - um serviço em que o 'factor' efetua o pagamento aos fornecedores do seu cliente, podendo também assumir a forma de adiantamento --, registou uma subida de 22,1% e um volume total estimado de 11,7 mil milhões de euros.

Já o 'renting', segundo as estimativas da ALF, registou um crescimento de 17,5% no ano passado, atingindo um valor de produção de 743 milhões de euros, sendo que 636 milhões respeitaram a viaturas de passageiros e 107 milhões a viaturas comerciais.

A percentagem de viaturas novas adquiridas em 'renting' subiu 14,5%, o que representou um total de 37.494 veículos ligeiros de passageiros e comerciais adquiridos.

No final do ano passado, as empresas de 'renting' associadas da ALF geriam uma frota ativa estimada de 115.751 viaturas, equivalente a um valor contabilístico de quase 1,8 mil milhões de euros.

Para este ano, "as perspetivas são igualmente positivas face à previsão para o crescimento económico e ao aumento da procura por parte de novos clientes, com enfoque nas pequenas e médias empresas", conclui a ALF.

A Associação Portuguesa de Leasing, Factoring e Renting tem 30 associados.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório